5 Perguntas Para Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil

Presidente da desejada marca entrou na “brincadeira” e respondeu as 5 Perguntas para o LIVRE

Um simpático alemão! É assim que podemos definir o homem que hoje ocupa o mais alto cargo da Mercedes-Benz do Brasil. Philipp Schiemer, presidente da desejada marca, deixou de lado a “frieza” alemã para entrar na “brincadeira” e respondeu as 5 Perguntas para o LIVRE.

Aos 54 anos, ele também preside a Câmara de Comércio Brasil-Alemanha. Defende as reformas, entre elas a tributária, para que a indústria tenha competitividade sobretudo após acordo comercial firmado entre o Mercosul e a União Europeia.

Na Alemanha, ele começou como estagiário na companhia, foi galgando seu espaço até vir para o Brasil com um propósito: escrever seu nome na história da marca. Otimista com a economia brasileira, diz que Mato Grosso é o celeiro do país e se recorda do primeiro contato com o estado, ao visitar o Pantanal.

Apreciador de um bom churrasco, incorporou a tradição gaúcha-brasileira na rotina da família. Mas não deixou os costumes alemães de lado. Come chucrute, strudel, eisbein. E não nega uma boa cerveja. Aliás, foi degustando uma, em Munique, há cerca de três anos, que ele teve a ideia de trazer a tradicional Oktoberfest para São Paulo, onde reside.

Confira abaixo a entrevista com Schiemer, o executivo alemão mais brasileiro da Mercedes-Benz.

1 – Como um bom alemão e presidente da Mercedes-Benz do Brasil, quem é ou quem foi o melhor piloto de Fórmula 1?

Philipp Schiemer – Juan Manuel Fangio! Desculpe, ele é argentino, mas é o meu ídolo.

2 – Quais as regiões de Mato Grosso que o senhor já conheceu?

Schiemer – A primeira vez que eu vim para cá foi em 1993, para conhecer o Pantanal, a cidade de Poconé, e segui pela Transpantaneira. Essa foi a primeira vez. Depois vim a negócios para Rondonópolis e Sinop.

3 – Dirigir no Brasil ou nas autoestradas da Alemanha? Aliás, qual é a categoria da sua carteira de motorista?

Schiemer – Eu possuo todas as categorias. Tenho inclusive a D, posso dirigir ônibus e carreta. E prefiro, claro, as autoestradas da Alemanha (risos).

4 – Qual é o carro dos seus sonhos?

Schiemer – Eu gosto do Old Cayman. Eu deveria falar um Mercedes, mas eu vou falar um Porsche 911.

5 – Está confiante no novo governo?

Schiemer – Confiante. Nós apoiamos o curso liberal, nós achamos que esse é o caminho. Não tem outro caminho.

SAIDEIRA – Já teve a oportunidade de percorrer a BR-163?

Schiemer – Eu percorri um pedaço apenas, que fica próximo daqui. Mas pude ver a dificuldade dos caminhoneiros. É muito difícil. Eu não cheguei a ir até a Santarém, no Pará, mas devo ter andando uns 30% dela. Fui de caminhão, dirigindo o caminhão e entendi as dificuldades. A infraestrutura aqui é muito precária, no Brasil inteiro, mas aqui, especificamente, é precária e estamos lutando muito para que isso melhore.

SAIDEIRA 2 – Aceitaria o desafio de percorrer a BR-163 com o LIVRE?

Schiemer – Claro que aceito!

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSTF “aprova” empréstimo
Próximo artigoEscola do Legislativo abre cursos para toda sociedade