40 anos sem Vinícius de Moraes: 5 fatos para você conhecer melhor o Poetinha brasileiro

O poeta que tanto escreveu e cantou sobre a saudade morreu em 9 de julho de 1980, mas se imortalizou na cultura do país

(Foto: Divulgação)

“De tudo, ao meu amor serei atento e antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto”. Não à toa, Vinícius de Moraes, autor do Soneto de Fidelidade – uma de suas obras mais lembradas – ficou conhecido como o poeta da paixão.

Na quinta-feira (9), completaram-se 40 anos da morte do artista – que faleceu aos 66 anos de idade.

Além de poeta, Vinícius se enveredou pela música, no jornalismo, dramaturgia e também foi diplomata. Imortalizado como o “Poetinha”, adorava usar as palavras no diminutivo.

Para você conhecer melhor esse ícone da história e cultura brasileiras, o LIVRE preparou uma lista com cinco curiosidades sobre o artista.

(Foto: Divulgação)

1. Garota de Ipanema

Uma das músicas mais famosas de Vinícius de Moraes foi composta em um bar. Garota de Ipanema – em parceria cm Tom Jobim – foi escrita em agosto de 1962, mas só foi lançada em março de 1963, tornando-se o maior sucesso da Bossa Nova (de todos os tempos!).

A canção, inspirada na beleza de Helô Pinheiro, que caminhava rumo à Praia de Ipanema, originalmente se chamava “Menina que Passa”.

A música foi sucesso de público e crítica. Estima-se que haja, pelo menos, 170 versões dela mundo a fora. Já foi considerada a segunda música mais tocada no mundo.

Garota de Ipanema já foi cantada por Frank Sinatra, Madonna e Amy Winehouse.

2. Casamentos e filhos

(Foto: Divulgação)

Ao todo, Vinícius de Moraes se casou nove vezes.

Foram suas esposas: Beatriz Azevedo de Mello, Regina Pederneiras, Lila Bôscoli, Maria Lúcia Proença, Nelita de Abreu, Cristina Gurjão, Gesse Gessy, Marta Regina Santa Maria e, última mas não menos importante, Gilda de Queirós Mattoso.

Desses relacionamentos, Vinicius teve cinco filhos: Maria (Cristina), Georgiana e Luciana (Lila), Susana e Pedro (Beatriz).

3. Duas semanas trancados

Vinícius de Mores e Bande Powell (Foto: Divulgação)

Conta-se que Vinícius e Baden Powell, parceiro de composições, passaram duas semanas trancados em um apartamento para escrever músicas. Saíram de lá com 20 novos sambas e três caixas de uísque vazias.

Entre as criações dos dois artistas está o álbum “Os afro sambas”, lançado na década de 60. O disco tem canções populares como “O Canto de Ossanha”.

4. Banheiro

O banheiro era o lugar preferido da casa para Vinícius. Ele tinha mania de ler, escrever e fazer composições sentado numa banheira.

Para não molhar os papéis, colocava uma tábua sobre as bordas da banheira e sobre ela trabalhava por horas a fio.

(Foto: Divulgação)

5. Morte

Vinicius de Moraes morreu no dia 9 de julho de 1980, em razão de um edema pulmonar. Relatos dizem que ele foi encontrado na sua banheira, sem vida, pelo seu parceiro musical Toquinho.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorReceita Federal alerta: prorrogações por causa da pandemia chegaram ao fim
Próximo artigoO fim de semana chegou e você está na dúvida entre chopp ou vinho? Que tal os dois?

O LIVRE ADS