4 erros comuns na hora de escolher a Smart TV: Saiba como evitá-los

(Foto: Reprodução/mohamed Hassan em Pixabay)

Mesmo com tamanha facilidade para assistir filmes em smartphones, notebooks e outros eletrônicos, a Smart TV não perdeu força. Pelo contrário, com novidades ultra tecnológicas, telas impressionantes e conectividades atrativas, o equipamento tem chamado a atenção dos consumidores. 

 

E não era para menos, não é? Apreciar programas favoritos, melhores momentos do time do coração e saber tudo que acontece pelos telejornais nunca foi tão intenso como hoje em dia. Isso se dá principalmente pelas imagens realistas, cores vívidas, alta definição nas cenas e detalhes cada vez mais visíveis.

 

Por outro lado, há um grande grupo que se confunde com a Smart TV ideal para comprar. Gerando uma enorme frustração por não ver suas necessidades atendidas. Ou ainda, sentir arrependimento de ter investido em uma televisão com poucos recursos. Chega! Descubra os 4 erros comuns na hora de escolher a Smart TV: Saiba como evitá-los.

 

  1. Ignorar a resolução da Smart TV

Os nomes de cada resolução podem dar um nó na cabeça do consumidor. “Compro HD, Full HD, Ultra HD, 4k, 1080i ou 1080p???” Ignorar a resolução da TV no entanto pode ser um erro fatal. Porque cada tecnologia oferece um tipo de imagem, concentrada em detalhes e técnicas. Sim, todas têm qualidades, mas seus aspectos variam.

 

A fim de evitar este erro, é necessário identificar as suas prioridades com a aquisição do novo televisor. Para extrair as melhores experiências com filmes e gráficos de jogos, vale a pena investir na 4k. Riquíssima em contornos realistas e exibição de detalhes projetados. A qualidade da imagem é extraordinária, esbanja tonalidades intensas e mais verdadeiras. 

 

Se pintar a oportunidade, vale a pena buscar por uma Smart TV com a opção UPscaling, que transforma qualquer tipo de imagem em 4k. A Samsung é uma das principais marcas a proporcionar TVs com essa capacidade.

 

Por outro lado, a Full HD tem uma imagem limpa, igualmente boa. E o preço em conta é outro diferencial. Com a intenção de assistir telejornais e programas de TV parece ser um ótimo investimento.

 

  1. Não analisar tamanho da tela e distância 

Entre os erros comuns na hora de escolher a TV aparecem: tamanho de tela indevido e distância não calculada. Ambos os aspectos têm ligação com a valorização das imagens que pode ser obtida. 

 

Um indivíduo posicionado muito próximo ao display, dependendo do tamanho (polegadas) da TV pode receber cenas distorcidas, abertas demais. Já o consumidor que estiver bastante afastado, frente a uma televisão pequena, não irá visualizar detalhes e o melhor que a mesma pode entregar. 

 

Ainda é comum que pessoas tenham em mente o tamanho desejado sem calcular a distância entre assentos e equipamento. Outro erro aparece quando a incrível e enorme tela está com um precinho chamativo, muitos se empolgam e compram uma Smart TV de tamanho disforme com o espaço a ser empregado. Com isso, colocam à prova a eficiência da televisão, quando na verdade sua produtividade está afetada pela distância imprópria.

 

Uma dica interessante é acessar as calculadoras online que auxiliam nas contas para tomar distância e tamanho adequadamente. 

 

  1. Não considerar as medidas

Se vai comprar um eletrodoméstico ou mesmo um móvel, é bem provável que tenha idealizado o local a inseri-lo. Mas, não considerar as medidas do espaço previamente pode ser um erro incorrigível.

 

Por isso, é fundamental decidir se o aparelho de TV será acomodado diretamente no painel, no rack ou em um suporte fixo na parede. Lembre-se que tanto o painel, o rack e o suporte evidenciam a limitação de peso e tamanho. Portanto, confira o espaçamento e a base onde a Smart TV ficará posicionada.

 

Além disso, se deve observar a distância entre o equipamento e outros eletrônicos. Como console e dispositivo de TV à cabo, por exemplo.

 

  1. Esquecer de olhar a quantidade de entradas

É um erro comum esquecer de olhar as entradas disponibilizadas na parte traseira da Smart TV. O que pode deixar o consumidor bem chateado por não conseguir conectar outros aparelhos ao chegar em casa. Daí, a confusão está feita!

 

Torna-se essencial averiguar no momento de compra quantas e quais entradas são oferecidas pela televisão. HDMI, acesso para TV aberta ou à cabo (ANT), VGA e outras possibilidades. Vale destacar que não se trata apenas das possíveis entradas, mas também da quantidade de acessos ofertada. Afinal, ninguém merece trocar os cabos toda vez que for necessário ligar outro eletrônico, não é mesmo?

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAlta tecnologia italiana em pintura automotiva chega a Cuiabá
Próximo artigoFamílias assistidas por Instituições Religiosas de Sinop receberão cestas básicas doadas pela Usina Hidrelétrica Sinop