4 dicas para acalmar os pets durante os fogos das festas de fim de ano

A tendência é que esse Réveillon seja um tanto diferente dos anteriores, mesmo assim, não custa nada estar preparado

(Foto: Pixabay)

A pandemia mudou muita coisa e é provável que as festas para comemorar o fim de 2020 e o início de 2021 não tenham tanto fogos e barulhos como de costume. Mesmo assim, quando se trata do bem estar dos pets, não custa nada estar preparado.

Pensando nisso, o LIVRE traz algumas dicas do que fazer nesse período.

1. Demarque um local “seguro” para ele

A primeira dica é preparar um cantinho da casa que seu animal considere seguro – observe os ambientes onde ele prefere ficar – e deixá-lo lá nos momentos de maior barulho.

Não esqueça de deixar caminha, brinquedos, comida e água fresca. Se for possível, deixar o local mais escuro, melhor, assim ele se sentirá mais calmo.

Além disso, é fundamental checar portas, janelas e portões para garantir que, na hora do susto, ele não fuja ou se machuque tentando sair.

2. Colete ou faixa protetora

Um truque que os especialistas garantem funcionar muito bem é o do colete ou faixa protetora. Segundo eles, o animal se sente abraçado, o que pode reduzir o medo na hora dos fogos.

Basta “embrulhá-lo” numa faixa de pano. Ela deve ficar na altura do peito do animal e cruzar as pontas depois do pescoço, na altura do dorso. Depois é preciso fazer o mesmo abaixo. E para finalizar, um nó firme, perto da coluna.

(Foto: Reprodução)

3. Proteção para os ouvidos

Também é possível colocar faixas de tecido e até algodão para proteger os ouvidos do pet. Nesse caso, no entanto, os especialistas orientam uma visita ao veterinário dias antes das festas. O profissional vai poder ensinar como usar os produtos sem machucar o animal.

Há ainda “capacetes” específicos a venda em sites especializados.

4. Medicação

Essa deve ser a última opção e só é recomendada para animais realmente muito sensíveis ao barulho. Nem é preciso lembrar que você também vai precisar de uma ida ao médico veterinário neste caso.

E para que, quem sabe, não seja necessário nada disso no próximo fim de ano, a dica é ir tentando acostumar o animal com barulhos altos. Música e televisão podem ser uma boa alternativa de treino.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDemanda por alimentos contribui para crescimento do agronegócio na pandemia
Próximo artigoGoverno de MT afasta servidores e direção de penitenciária por suspeita de tortura