310 mil foram testados para covid em Mato Grosso até agosto

Quantidade é superior à média nacional, mas representa menos de 50% das pessoas que sentiram algum dos sintomas

(Foto: Reprodução/Agência Brasil) O teste PCR, considerado padrão ouro, é o mais eficiente no diagnóstico, mas esbarra no preço elevado para testagem em massa

Cerca de 310 mil pessoas fizeram algum teste para o diagnóstico da covid-19 em Mato Grosso, até agosto. Dados atualizados da Pnad Covid, divulgados nesta quinta-feira (24) pelo Instituto Brasileiro Geografia e Estatística (IBGE), mostram que ao menos 71 mil pessoas passaram pelo exame em um mês. 

Em julho, quando foi publicada a primeira pesquisa sobre a realização dos testes, 239 mil pessoas em Mato Grosso haviam passado pelo procedimento, desde o início da pandemia, no fim de março. 

No mês passado, essa parcela subiu para 310 mil, representando 9,96% da população. A distribuição por sexo ficou exatamente igual, 155 mil testes entre os homens e 155 mil entre as mulheres. 

A média estadual ficou acima da nacional. Até agosto, 17,9 milhões de pessoas no país fizeram o teste, uma parcela de 8,5%. Desse total, 3,9 milhões testaram positivo para o contágio (21,6%). 

No caso de Mato Grosso, esse percentual também ficou acima da média do país. Até agosto, 79 mil pessoas dentre que fizeram coletas testaram positivo para a covid-19 (25%). 

Os tipos de teste mais realizados no período foram swab (coleta de mucosa nasal) e a coleta de sangue na veia, os dois considerados mais seguros para o resultado correto, conforme especialistas. 

As regiões com números mais alto de testes são o Distrito Federal e os Estados de Amapá, Piauí, Roraima e Goiás. 

Segundo a Pnad Covid, cerca de 176 mil pessoas em Mato Grosso sentiram algum dos 12 sintomas relacionados à covid-19 em agosto. No universo de testados, esse grupo representa menos da metade (44%).  

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMenos vereadores em Cuiabá
Próximo artigoIntensidade