Covid-19: 22 municípios de MT têm grau “muito alto” de contágio; confira

Cidades vivem momentos diferentes no quadro da pandemia e estão adotando medidas mais leves para conter a evolução do contágio

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Municípios de Mato Grosso na lista de risco “muito alto” para o contágio do novo coronavírus estão adotando medidas parciais das recomendações feitas pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) de contenção da infecção. 

 A lista atualizada nessa segunda-feira (29) classifica 22 municípios com grau elevado para o contágio, o que, em tese, levaria à adoção da quarentena obrigatória, como vem ocorrendo em Cuiabá e Várzea Grande. 

Mas, levantamento feito pelo LIVRE dos últimos decretos publicados pelas prefeituras mostra que, fora a Grande Cuiabá, apenas Cáceres, Rondonópolis, Lucas do Rio Verde e Sapezal está cumprindo o regime. 

Nos outros 16 municípios, as medidas adotadas variam de toque de recolher a restrição de funcionamento de bares e restaurantes. Vale lembrar que a nova atualização da SES incluiu mais sete municípios. 

A Prefeitura de Cáceres renovou ontem o decreto que permite apenas o funcionamento de estabelecimentos de serviços essenciais e proíbe a circulação de pessoas. Ele continua a valer até o dia de 5 julho. 

Contudo, as medidas estão mais flexíveis. Por exemplo, salões de beleza e barbearias estão autorizados a atender, desde que no regime de atendimento individual, com agendamento. 

Rondonópolis começou a cumprir as recomendações na sexta-feira (26), por determinação da Justiça. A ordem do desembargador Mário Kono é que, por sete dias, até mesmo os serviços de entrega e drive-thru fiquem suspensos.  

Mais relaxados 

Conforme publicações oficiais nos sites das prefeituras, os municípios estão vivendo momentos diferentes no curso da pandemia. Sinop aparece na lista de risco muito alto, contudo, diz que 79% dos casos confirmados para a covid-19 no histórico local são de pessoas curadas. 

O número foi divulgado no fim da tarde dessa segunda-feira, com base na última atualização de dados enviados para a Secretaria de Estado de Saúde. 

Essa situação tem segurado a adoção de medidas mais rígidas. 

Campo Verde, que entrou na lista de risco muito alto na atualização de ontem, já havia anunciado na semana passada que vai flexibilizar as medidas de segurança.  

O prefeito Fábio Schroeter diz haver “momento favorável” para retomada das atividades econômicas, com a liberação de segmentos que estão proibidos. 

Já em Tangará da Serra, as medidas mais restritivas encerram hoje (30). O decreto que impôs a proibição de abertura de academias, lojas e a realização de cultos religiosas foi divulgado no dia 15. 

Em texto publicado ontem no site da prefeitura, Junqueira diz que passará a adotar toque de recolher somente aos domingos, para “evitar lockdown” (bloqueio total). 

Ocupação de leitos 

A classificação da SES para os graus de risco do contágio é feita com base no número casos por habitantes e na taxa de ocupação dos leitos de enfermaria e Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). 

No boletim informativo divulgado ontem, Cuiabá, Várzea Grande, Sinop, Rondonópolis já haviam estavam com a capacidade máxima saturada em hospitais referências para o tratamento da covid-19. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGoverno executa 76 obras em 2 mil km de rodovias em Mato Grosso
Próximo artigoMT é o estado do Centro-Oeste com o maior número de mortes por covid-19