19 mil casos e 15 mortes: MT acende alerta vermelho contra a dengue

A alta é de quase 244%. E se considerar os casos suspeitos, número é ainda mais alarmante: mais de 33 mil pessoas doentes

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Mais de 19 mil pessoas já foram diagnosticadas com dengue em Mato Grosso somente neste ano. O alerta contra a doença está no vermelho e a alta, em comparação com o mesmo período do ano passado, é de quase 244%.

Em 2019, até meados de maio, 9.646 casos haviam sido registrados no Estado.

O grau de risco, hoje, é considerado alto. A incidência está em quase 1.010 pessoas doentes a cada grupo de 100 mil habitantes.

Os dados são da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) e foram computados até a 21ª semana deste ano, entre os dias 17 e 23 de maio.

E se forem considerados os casos suspeitos – que ainda dependem de um diagnóstico conclusivo -, os números são ainda mais alarmantes: 33.762 pessoas podem estar com a doença. 

(Foto: Reprodução)

O número de morte também teve crescimento. Em 2019, quatro pacientes morreram em função da dengue. Neste ano, já foram 15 óbitos.

As mortes foram registradas em Brasnorte, Cáceres, Campo Novo do Parecis, Lucas do Rio Verde, Novo Mundo, Peixoto de Azevedo, Primavera do Leste, Rondonópolis, Sinop, União do Sul, Vera e Várzea Grande.

Já a zika, chicungunya e febre amarela – doenças causadas pelo mesmo transmissor, o mosquito aedes aegypti – têm números considerados estáveis e até reduções entre 2019 e 2020.

LEIA TAMBÉM

Municípios com até 100 mil habitantes

Entres os municípios de Mato Grosso com até 100 mil habitantes, Sinop – que fica a 500 km de Cuiabá – teve o maior aumento percentual. Em comparação com com os dados entre janeiro e maio de 2019, o crescimento foi de 566%.

Lá, a incidência de dengue é de 5.380 casos a cada 100 mil habitantes. O índice é o maior do Estado.

Em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, os números também se elevaram. A alta foi de 385%. No município, a cada 100 mil habitantes, 785 tiveram dengue.

Já em Cuiabá, o aumento foi de 63,1% no mesmo período. A incidência da doença, considerando o mesmo número de moradores, é de 92 casos.

(Tânia Rêga/Agência Brasil)

Prêmios para incentivar

Em Nova Ubiratã, a 506 km de Cuiabá, a prefeitura resolveu dar um incentivo aos moradores que deixarem o quintal limpo, o que evita os focos de proliferação do mosquito transmissor da doença.

Por lá, os casos de dengue também tiveram alta, segundo a prefeitura. Em quatro meses, 117 pessoas foram diagnosticadas na cidade, que tem pouco menos de 12 mil moradores.

Para reduzir os índices, prêmios serão distribuídos aos donos dos quintais mais limpos da cidade.

A lista é grande e variada. Ao todo, são 15 itens. Entre eles: limpeza de pele, açaí, bolo, meio metro de pizza, doces, brinquedos, massa de pastel e até R$ 1 mil em dinheiro.

Os brindes foram doados pelos próprios moradores e empresários.

Os vencedores serão escolhidos após vistorias. Cada morador vai receber pontuações após as visitas dos agentes de saúde. A inspeção deve ocorrer uma vez na semana. As notas serão somadas e quem tiver mais pontos ganha os prêmios.

Os agentes também serão premiados conforme produtividade e participação nas ações.

E as crianças são estimuladas a colaborar. Um “quintalzinho da dengue” deve ser montado em um PSF para simular um quintal de verdade.

O público infantil será desafiado a identificar os locais propícios para a proliferação do mosquito. Quem encontrar mais criadouros, também vai receber prêmio.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTaxa crescendo
Próximo artigoQuadrilha que desviava piche asfáltico de prefeitura é presa em MT

O LIVRE ADS