150 recursos de gestores públicos foram protocolados no TJMT após nova Lei de Improbidade

Novembro e dezembro acumularam mais da metade das contestações, com base em nova lei que flexibilizou condenações

(Foto: Camilla Zeni/O Livre)

Ao menos 150 recursos de ex-gestores ou gestores públicos foram protocolados no Tribunal de Justiça após a aprovação da nova Lei de Improbidade Administrativa, no fim de outubro. 

A quantidade é um pouco acima dos registros entre novembro de 2020 a janeiro 2021. A tendência é que os números aumentem daqui pra frente, nos casos em que processos continuam em aberto. 

Levantamento do núcleo de inteligência do Tribunal feito a pedido do Livre aponta que entre novembro de 2021 e janeiro 2022 foram registrados 150 novos recursos de gestores nos níveis municipais e estaduais. 

Os números são referentes a contestações, apelações, agravos de instrumento e embargados de declaração. A maioria foi protocolada em novembro (71) e dezembro (67). A nova de Lei de Improbidade Administrativa entrou em vigor no dia 26 de outubro. 

“A tendência é que haja uma procura maior pelas revisões com a nova lei, e a briga antes da aprovação da lei foi justamente essa a de abrir brechas para questionamento de ações que eram consideradas como crimes. Então, se o processo estiver em andamento, o investigado poderá contestar”, afirmou o constitucionalista Marcelo Theodoro. 

Ele explica que a normativa não retroage em processos no âmbito administrativo e civil, mas a espaço para que ações no âmbito penal sejam questionadas. E mesmo as sentenças em processo sem trânsito em julgado (quando o leque de recursos continua aberto), poderão ser revistas. 

“Se houve condenação na justiça penal por força de um processo de improbidade administrativa, sim, os processos poderão ser revistos. É diferente do processo cível ou administrativo, para os quais não caberá evocar a nova lei para revisão”, comenta. 

Conforme o Tribunal de Justiça, entre novembro de 2020 e janeiro de 2021, foram protocolados 126 recursos de revisão de processos por improbidade administrativa. Os primeiros meses acumularam 93 protocolos.  

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMulher mata esposo na frente do filho com facada na coxa
Próximo artigoMinistra Tereza Cristina negocia com Canadá aumento da oferta de fertilizantes