10 jogos eletrônicos para ajudar no aprendizado dos pequenos

Nossa equipe montou uma lista com dicas de games e aplicativos impressionantes, que poderão ajudar bastante no desenvolvimento dos pequeninos. Confira!

Os jogos eletrônicos estão cada vez mais presentes na vida das “crianças”, e proibir o acesso a eles, seria como negar a nova realidade, e ainda colocar os pequenos em desvantagem, diante de um mundo cada vez mais digital e conectado.

No que diz respeito aos games, o melhor caminho encontrado pelos pais no mundo inteiro, tem sido assumir controle e gerenciar o processo, participando ativamente nas escolhas do conteúdo com os quais os filhos interagem.

Pensando nesse aspecto, muitos desenvolvedores têm criado ferramentas digitais que se mostram cada vez mais eficazes em entreter, ao mesmo tempo que ajudam no desenvolvimento das habilidades infantis.

Ensinar não é uma tarefa fácil, e quando se diz respeito a crianças, o desafio se torna maior ainda, mas o uso dos jogos eletrônicos no processo de aprendizagem, vem se mostrando uma excelente maneira de prender a atenção e o interesse delas.

O bom desenvolvimento dos pequenos, depende muito do ambiente e das interações a que eles são submetidos, e a imersão em novos universos criados especificamente para o exercício mental, é uma grande ferramenta educacional, se utilizada de maneira correta.

Os jogos eletrônicos podem ser adaptados e aplicados para ajudar na evolução de diversos aspectos da vida de uma criança, como a capacidade de escolha, o trabalho em equipe, a coordenação motora, o raciocínio lógico, a paciência e até mesmo a competitividade.

Alguns games e aplicativos possuem ainda, conteúdos muito específicos que vão de matemática e línguas, até ciências, história e artes. Essas ferramentas se mostram ótimas aliadas, até mesmo para serem usadas dentro das salas de aula como material extra.

Os preços desses jogos eletrônicos podem variar bastante, mas a boa notícia é que muitos deles são bem baratos e até mesmo de graça. Além disso, a invasão dos “indie games” vem tornando o acesso cada vez mais democrático e aberto à novas possibilidades.    

O cenário independente ajudou a revitalizar a indústria, trazendo várias inovações em jogabilidade, com games cada vez mais bem-sucedidos e uma quantidade crescente de fãs do gênero, que são atraídos pela criatividade e inovação dos produtos.

Além disso, empresas como a DX Gameworks, estão chegando na américa latina para incentivar as iniciativas dos pequenos estúdios, em um mercado que antes era completamente fechado por grandes desenvolvedoras.

A empresa declarou recentemente que tem o intuito de ajudar as iniciativas no Brasil e nos demais países da América Latina, seja no lançamento dos títulos, ou mesmo colaborando com os estúdios que buscam ajuda para concluir os próprios projetos.

Sem dúvida o cenário vem se mostrando cada vez mais favorável para a criação de muitos games e aplicativos inovadores, que podem se tornar grandes ferramentas imersivas para ajudar no desenvolvimento das crianças.

É claro que nem tudo que é desenvolvido, pode ser considerado satisfatório, sendo que alguns games podem até mesmo influenciar de modo negativo, dependendo do tipo de conteúdo que apresenta. 

Por esse motivo, montamos uma lista com os 10 melhores jogos eletrônicos, que vão poder ajudar no aprendizado dos pequenos. Confira abaixo:    

Smart words

O Smart Words é um ótimo jogo eletrônico de caça palavras, perfeito para ajudar no desenvolvimento do vocabulário dos pequenos, além de ser uma excelente ferramenta para treinar a atenção e desenvolver a memória visual.

O aplicativo reúne uma grande variedade de desafios para a criançada se divertir e ao mesmo tempo aprender com vários níveis temáticos e uma infinidade de tarefas para cumprir.

Smart Words é gratuito e está disponível nas versões inglês e russo. O game foi desenvolvido pela WL Pixign Games que também já criou outros títulos, como “Word Journey: Word Games for adults” e “Jigsaw Puzzles HD”. 

Com certeza esse jogo irá proporcionar muitas horas de diversão para os pequenos, além de um entretenimento útil e empolgante, que pode servir como uma ótima ferramenta de aprendizado.

Lumino City

Lumino City é um game de aventura e quebra-cabeça, desenvolvido pela State of Play Games que com certeza merece toda a nossa atenção, tanto por sua impressionante estética, como por suas aventuras muito bem projetadas.

Os desenvolvedores essencialmente montaram todo o cenário à mão, e o estilizaram após inserir os filmes de bonecos animados, muito parecido com o que se fazia nas décadas de 1970 e 1980.

O game é basicamente um mundo enorme que tem uma personalidade única, considerado por muitos, como sendo referência em design de jogos de aventura. Esta ferramenta de aprendizado, depende do raciocínio lógico do jogador, para que a personagem possa evoluir em suas missões.

Os desafios exercitam as funções motoras, a atenção e a memória visual dos pequenos, ao mesmo tempo que seus belos cenários estimulam a percepção artística e o potencial de criação.   

No “British Academy Games Awards” de 2015, Lumino City foi vencedor na categoria “Realização Artística”, e também foi indicado nas categorias “Jogo Britânico” e “Jogo Inovador”.

Além disso, o game recebeu uma indicação na categoria “Mais inovador” no Games for Change Awards de 2016.

Left vs Right: Treino Cerebral

Left vs. Right: Treino Cerebral não é bem um jogo eletrônico, na verdade se trata de uma ferramenta para exercitar o intelecto, assim como se fosse em uma academia para fazer com que seu cérebro fique mais “forte”.

Entre os testes de consciência, adaptabilidade e paciência, são 51 jogos distintos divididos em 6 categorias, que exploram algumas das capacidades de raciocínio. O jogador escolhe em que aspecto deseja melhorar, como reflexos, memória, raciocínio lógico, resolução de problemas e etc.

Esse tipo de treinamento, pode comprovadamente fazer diferença no desenvolvimento das crianças, principalmente no que se diz respeito ao aumento da capacidade de concentração e aprendizado. 

Segundo a desenvolvedora MochiBits, os jogos foram pensados para estimular aspectos específicos da cognição. É possível desfrutar de uma avaliação grátis ao longo de uma semana para conhecer o game e decidir se vale a pena investir nele.

Apesar de estar na nossa lista dos melhores jogos eletrônicos para ajudar no aprendizado das crianças, Left vs. Right: Treino Cerebral é ideal para jogadores de todas as idades.

Toca Band

Toca Band é mais um brinquedo eletrônico muito divertido, que tem a finalidade de encorajar os pequeninos a explorarem suas habilidades musicais, de uma forma bastante criativa e suave.

As crianças podem escolher entre 16 personagens engraçados, onde cada um tem sua própria sonoridade e ritmo musical para jogar no cenário, e colocar os integrantes da banda no palco para iniciar a música.

O intuito é que os pais joguem com seus filhos, testando timbres, diferentes batidas e ritmos, de várias formas divertidas. Toca Band não é bem um game, se trata de um brinquedo digital que pode ser utilizado para explorar a musicalidade dos pequeninos.

A ferramenta foi criada pela Toca Boca AB, um estúdio sueco de desenvolvimento, focado em aplicativos amigáveis que ajudam estimular a imaginação, para que as crianças iniciem sua interação com tablets e smartphones. 

Rainy Day

Rainy Day é uma ferramenta delicada e intimista, que nos apresenta a história de uma pessoa tentando se levantar da cama para começar seu dia. A história se desenrola a partir das escolhas do jogador, revelando os diálogos internos da protagonista.

Através do jogo, podemos partilhar dos mesmos sentimentos negativos que parecem estar prendendo a personagem em seu estado depressivo. O objetivo é tentar se conectar com a história, para que os sintomas possam ser reconhecidos antecipadamente em crianças, adolescentes e até mesmo em adultos.

Em muitos casos, é difícil detectar os sinais de possíveis transtornos, uma vez que a rotina pode mascarar certos tipos de atitudes suspeitas. Com a imersão em Rainy Day, o jogador poderá entrar na mente de uma pessoa que se encontra deprimida, e dessa forma se familiarizar com a doença.   

Aos poucos, estamos vendo o Brasil representar muito bem, quando o assunto é a criação de jogos eletrônicos que podem ajudar as pessoas, como foi o caso da brasileira Thais Weiller, que ao lado da desenvolvedora Amora, foi capaz de elaborar esta preciosidade.

A ferramenta digital de aventura em texto repercutiu tão bem, que a pedido dos fãs, Thais decidiu fazer uma versão inteiramente em português. Rainy Day está disponível gratuitamente na internet, não deixe de conferir!

REBUS

O REBUS é um dos melhores jogos eletrônicos de adivinhações, sendo capaz de misturar raciocínio lógico, com associação de ideias e designs, através de uma série de charadas construídas por figuras e símbolos.

O game possui uma interface extremamente prática, explicando todos os detalhes sobre seus comandos e a mecânica dos desafios por meio de um quadro informativo, apesar de exigir uma certa familiaridade com o inglês.

Segundo a desenvolvedora Jutiful Ltd, cada solução de um quebra-cabeça “é como um clique agradável na mente”, onde alguns dos problemas são complicados o suficiente para dias de reflexão. 

Não há limite de tempo para resolver os enigmas, onde quase sempre aparece uma imagem e uma ou mais letras, que o jogador deverá associar da forma correta para encontrar a solução.

O game apresenta sequências de painéis com oito figuras ilustradas com desenhos sofisticados, que precisam ser desvendadas, exibindo também um quadro estatístico, que demonstra o progresso de seus estágios.

Com sons discretos para representar os movimentos, suas fases escondem enigmas inteligentes que vão se tornado cada vez mais difíceis. O REBUS tem se mostrado uma excelente ferramenta para ajudar no desenvolvimento do raciocínio das crianças e dos adultos também. 

Chunchel

Nesta incrível aventura, Chuchel e seu rival Kekel estão na busca para recuperar a cereja preciosa, enfrentando diversos quebra-cabeças pelo caminho. Situações muito engraçadas, música e efeitos sonoros produzidos pela banda DVA, além das dezenas de piadas, também não podem faltar nessa jornada.

Os jogos do estúdio tcheco Amanita Design, sempre se destacam por seu surpreendente nível de detalhes e ótimos efeitos gráficos, com personagens vibrantes e belíssimos mundos mágicos.

Projetada no estilo das missões clássicas da década 1990, a mecânica possibilita que as crianças aprimorem seus padrões de raciocínio, ajudando no desenvolvimento cognitivo e na solução de problemas.

Chuchel é estruturado em episódios curtos e levemente conectados, seguindo a saga do protagonista para recuperar e manter a cereja. Com certeza os pequenos irão passar horas focados nos desafios propostos pelo game.

Botanícula

Mais uma criação do estúdio Amanita Design, em Botanicula o jogador controla um ou mais protagonistas, enquanto explora o ambiente, resolvendo quebra-cabeças e coletando itens necessários para vencer os obstáculos que aparecem pelo caminho.

O jogo segue a aventura de cinco criaturas botânicas, Sr. Lantern, Sr. Twig, Sr. Poppy Head, Sr. Feather e Sra. Mushroom, que estão tentando salvar a última semente de sua árvore natal, das criaturas parasitas malignas que infestaram a casa toda. 

Os personagens são capazes de interagir com outras criaturas que estão presentes no ambiente, que por sinal, se trata de uma verdadeira obra de arte. Assim como no título antecessor, “Machinarium”, aqui também não existem diálogos, o que torna o desenrolar da trama mais intuitivo para os pequenos.

Botanicula foi eleito na competição Booom como o Melhor videogame tcheco do ano de 2012. O jogo também deu as caras na “Anifilm” no mesmo ano, onde recebeu o prêmio de videogame tcheco do ano, por sua contribuição artística para a produção de games no país.

INSIDE

Este game segue os passos de um menino, enquanto ele luta para sobreviver contra as forças do mal que estão tentando dominar o mundo através de experimentos em corpos humanos.

INSIDE é mais um jogo eletrônico no estilo quebra-cabeça que foi criado pela Playdead, sendo que este é o segundo projeto da desenvolvedora, seguindo os mesmos passos do aclamado “Limbo”.

Os desenvolvedores do game nunca se declararam quanto a real explicação da história, o que abre um leque de possibilidades para os próprios jogadores tirarem suas conclusões, assim como foi no seu antecessor.

O menino pode andar, correr, nadar e usar objetos do ambiente para progredir no jogo. Mais tarde o personagem ganha a capacidade de controlar o corpo de alguns mortos para completar os desafios.

O garoto inicia sua saga em uma floresta onde estranhas sombras o perseguem, e após despista-las, ele encontra um armazém, onde descobre uma entidade fazendo experimentos em pessoas. Ele decide então, procurar um meio de impedir que essa situação continue.

A estética do jogo é um tanto quanto sombria, e pode causar uma certa dúvida se o conteúdo é realmente deve ser acessado por crianças. Contudo, a mecânica é bastante desafiadora, e pode sim, ajudar no desenvolvimento do raciocínio lógico, do aprendizado, e até mesmo na tomada de decisões.

Além disso o cenário é extremamente envolvente, e mesmo com uma dinâmica simples, pode se dizer que os pequenos terão muitas horas de distração e entretenimento garantido. 

LIMBO

E por último, deixamos o título de estreia da desenvolvedora dinamarquesa independente de jogos, a Playdead. LIMBO foi lançado em julho de 2010 como um título exclusivo para o Xbox Live Arcade.

O título do jogo foi tirado do latim limbus, que significa “beira”, e foi motivo de muitas polêmicas envolvendo sua história. Muitos acreditavam que o cenário em tons de branco e preto representava um tipo de purgatório, mas os criadores nunca confirmaram essas teorias.

Toda essa repercussão fez com que o jogo se tornasse um grande fenômeno, e um dos precursores do gênero “indie” no mundo todo. LIMBO, assim como outros títulos independentes, ajudou a abrir as portas para um novo mercado de games.  

O personagem principal é um garoto anônimo, que desperta no meio de uma floresta bastante sombria. Ele procura sua irmã desaparecida, mas encontra apenas alguns personagens humanos que aparentam ser inimigos, além de precisar resolver desafios para continuar sua jornada

A segunda metade do jogo apresenta quebra-cabeças e armadilhas envolvendo aspectos mais técnicos, tal como maquinaria, eletromagnetismo e gravidade. Muitas destas armadilhas não são perceptíveis até que sejam acionadas. 

O lançamento inicial de LIMBO para Xbox 360 recebeu aclamação universal dos especialistas. A chegada do jogo para PlayStation 3 e Microsoft Windows recebeu elogios similares, e com base em sua estética, críticos classificaram o título como um exemplo de obra artística.

Conta pra gente nos comentários, o que achou das nossas dicas de jogos eletrônicos para ajudar no desenvolvimento dos pequenos, e deixe sua opinião sobre quais deles são mais interessantes.  

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHomem é preso por correr atrás da mãe idosa com faca para matá-la
Próximo artigoLaurence Fishburne desconhece motivo de ter ficado de fora de Matrix 4