10 anos depois: MP denuncia pedreiro que estuprou e matou menina

A criança tinha cinco anos e foi vista nas proximidades de uma escola pelo assassino, que até hoje não revelou onde escondeu o corpo

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

O Ministério Público de Mato Grosso denunciou nesta segunda-feira (28) Antônio Ramos Escobar pelo estupro, assassinato e ocultação do cadáver de uma menina de cinco anos de idade.

O homicídio triplamente qualificado, na avaliação do promotor de Justiça Luiz Fernando Rossi Pipino, foi cometido em 2010, em Sorriso (420 km de Cuiabá).

De acordo com as investigações, no dia 1º de junho daquele ano, por volta das 15h30, Escobar matou a menina asfixiada, logo após estuprá-la.

A escolha da vítima teria ocorrido quando ele viu a menina nas proximidades de uma escola. Segundo o promotor, ele levou a criança até a construção em que trabalhava, onde cometeu os crimes.

Ainda de acordo com o promotor, Escobar, na sequência, ensacou o corpo da vítima e o escondeu em um local, até hoje, ainda não localizado pela polícia.

As qualificadoras do homicídio são emprego de meio cruel, mediante recurso que impossibilitou a defesa da vítima e visando assegurar a ocultação e impunidade de outro crime, no caso, o estupro.

Escobar, recentemente, confessou o crime. Ele está preso preventivamente no Centro de Ressocialização de Sorriso.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDecepção com Mandetta
Próximo artigoFake news: publicar e repercuti-las pode gerar multa e prisão de 8 anos