20 de abril de 2017 - 15:52

Polícia apura chacina com 10 mortos em gleba perto de Colniza

A 250 quilômetros da cidade, a região da reserva Guariba-Roosevelt é palco de conflitos agrários há anos

da Redação

pautas@olivre.com.br

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Colniza

Região de Colniza sofre há anos com conflitos por terras entre madeireiros e extrativistas

A Polícia Civil de Colniza (a 1.065 km de Cuiabá) deslocou uma equipe de investigadores para apurar a denúncia de uma chacina com ao menos 10 mortos na Gleba Taquaruçu do Norte, local de conflitos agrários que fica a 250 quilômetros da cidade. Para chegar até lá, é preciso atravessar o Rio Roosevelt.

De acordo com o soldado Julio César, do posto da Polícia Militar (PM) perto da reserva extrativista Guariba-Roosevelt, que recebeu a denúncia, três homens em duas motos apareceram por volta das 11 horas da manhã desta quinta-feira (20) para relatar as mortes. O posto fica a 150 quilômetros de Colniza e a 120 quilômetros do local da chacina. "Eles falaram em seis a dez mortos", disse o PM. "Um deles era um pastor, que disse que outro colega, também pastor, morreu na chacina. Ali é uma região de conflitos por terras há muitos anos".

O policial também informou que aguarda reforço de policiais militares e civis de Colniza para ir até o local. Segundo ele, os homens que denunciaram a chacina, com muito medo, buscaram abrigo em uma igreja perto da cidade.

A investigadora Viviane Piran, da Polícia Civil de Colniza, informou que moradores da Gleba Taquaruçu telefonaram para o posto da Polícia Militar que fica na reserva Guariba-Roosevelt nesta manhã relatando um ataque de um grupo de encapuzados. Entre as vítimas, idosos e crianças. 

Em nota, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SESP) informou que enviou um helicóptero à região para dar apoio ao trabalho. Um delegado de polícia, um perito da Politec e um oficial da Polícia Militar seguirão na aeronave. 

"As equipes especializadas da Polícia Militar e da Polícia Civil já foram mobilizadas e colocadas de prontidão para ir até Colniza", disse o secretário de Estado de Segurança Pública, Rogers Jarbas. "Aeronaves estão preparadas no hangar do Ciopaer para decolar até Colniza. Contudo, o mau tempo não permitiu o voo ainda, mas assim que tiver possibilidade, os policiais vão embarcar".

A equipe deverá chegar à gleba na noite desta quinta-feira (20) ou na madrugada de sexta (21). "Estima-se aproximadamente 10 vítimas no caso, contudo, o número ainda não foi confirmado devido à dificuldade de acesso ao local e sinal de telefonia precário", diz a nota da Secretaria de Segurança.

Veja mais