18 de abril de 2017 - 06:37

“Se a eleição fosse hoje, Taques seria reeleito”, diz secretário

Em entrevista ao programa O Livre com Augusto Nunes, que vai ao ar nesta terça-feira, às 19h25, Kleber Lima afirma que o governador Pedro Taques deve chegar a 2018 com 60% de aprovação

da Redação

pautas@olivre.com.br

Ednilson Aguiar/O Livre

sec. kleber lima

Kleber Lima, secretário de Estado de Comunicação: "O governo precisa deixar marcas concretas e tangíveis"

 

O secretário de Estado de Comunicação, Kleber Lima, de 47 anos, disse que o governador Pedro Taques deve chegar a julho de 2018 com uma aprovação de 60% e que deve ser reeleito com tranquilidade. “Se a eleição fosse hoje, Pedro Taques estaria reeleito no primeiro turno”, disse Kleber, em entrevista ao programa O Livre com Augusto Nunes, que vai ao ar nesta terça-feira. “Não tenho dúvida”.

Em três blocos, Kleber relembrou o início da carreira como editor de Política do jornal Diário de Cuiabá e o passado de militante do PC do B, partido do qual é filiado desde a juventude. “Para ser um jornalista melhor, eu tinha que ser menos militante”, disse ele.

Chefe do gabinete de comunicação do governador Pedro Taques, Kleber admitiu que o governo pensa nas eleições de 2018, e avisou que o momento, que marca o meio do mandato, é de deixar marcas “concretas e tangíveis” da atual administração.

“Na metade de um governo é a hora de refazer o planejamento”, disse, antes de citar o asfaltamento de 1430 quilômetros de estradas e o Pronto Socorro de Cuiabá como grandes exemplos de obras que, na sua visão, servirão de legado a Taques. “Chega um momento em que você precisa saber se vai conseguir entregar o que prometeu ou não”, disse. “Cumprir 100% é impossível, ainda mais nesse momento de crise”.

Sobre questões polêmicas que a administração estadual deve enfrentar no curto prazo, o secretário ressaltou o Reajuste Geral Anual (RGA) dos servidores do Executivo e a greve geral ocorrida em 2016. “Estamos preparados para sofrer desgaste com o RGA”, informou.

Na entrevista, o jornalista também rememorou o tempo em que esteve à frente da Comunicação durante a gestão de Mauro Mendes (PSB) na prefeitura de Cuiabá e discorreu sobre a reforma administrativa do governo estadual. “Não existe cota pessoal ou técnica nas indicações do governo”, disse.

O programa será exibido às 19h25 desta terça-feira, 18, na Band MT – TV Cidade Verde.

01 Comentário(s)

edy marcos - 18.04.2017

Ai de vos que poem suas confianças em suas manipulações, que confiam em seus dinheiros...Ai de vos. Esse dia estavam vendo a população cuiabana, seus filhos metidos em drogas, baixa educação, nos presídios, mendigando o pão,...trabalhando para bancar as ostentações e luxuria de uns sem vergonhas. Enquanto isso uns mercenários que se venderam para os poderes da luxuria, ostentações estão bem por ter montado nas costa do povo com falsas promessas,...bandalheira também. Os de fora já são a maioria que os nativos e mais ricos...chupa essa nativos. Vamos reinventar a rusga, a guarda nacional...

Leia mais