18 de abril de 2017 - 06:37

“Se a eleição fosse hoje, Taques seria reeleito”, diz secretário

Em entrevista ao programa O Livre com Augusto Nunes, que vai ao ar nesta terça-feira, às 19h25, Kleber Lima afirma que o governador Pedro Taques deve chegar a 2018 com 60% de aprovação

da Redação

pautas@olivre.com.br

Ednilson Aguiar/O Livre

sec. kleber lima

Kleber Lima, secretário de Estado de Comunicação: "O governo precisa deixar marcas concretas e tangíveis"

 

O secretário de Estado de Comunicação, Kleber Lima, de 47 anos, disse que o governador Pedro Taques deve chegar a julho de 2018 com uma aprovação de 60% e que deve ser reeleito com tranquilidade. “Se a eleição fosse hoje, Pedro Taques estaria reeleito no primeiro turno”, disse Kleber, em entrevista ao programa O Livre com Augusto Nunes, que vai ao ar nesta terça-feira. “Não tenho dúvida”.

Em três blocos, Kleber relembrou o início da carreira como editor de Política do jornal Diário de Cuiabá e o passado de militante do PC do B, partido do qual é filiado desde a juventude. “Para ser um jornalista melhor, eu tinha que ser menos militante”, disse ele.

Chefe do gabinete de comunicação do governador Pedro Taques, Kleber admitiu que o governo pensa nas eleições de 2018, e avisou que o momento, que marca o meio do mandato, é de deixar marcas “concretas e tangíveis” da atual administração.

“Na metade de um governo é a hora de refazer o planejamento”, disse, antes de citar o asfaltamento de 1430 quilômetros de estradas e o Pronto Socorro de Cuiabá como grandes exemplos de obras que, na sua visão, servirão de legado a Taques. “Chega um momento em que você precisa saber se vai conseguir entregar o que prometeu ou não”, disse. “Cumprir 100% é impossível, ainda mais nesse momento de crise”.

Sobre questões polêmicas que a administração estadual deve enfrentar no curto prazo, o secretário ressaltou o Reajuste Geral Anual (RGA) dos servidores do Executivo e a greve geral ocorrida em 2016. “Estamos preparados para sofrer desgaste com o RGA”, informou.

Na entrevista, o jornalista também rememorou o tempo em que esteve à frente da Comunicação durante a gestão de Mauro Mendes (PSB) na prefeitura de Cuiabá e discorreu sobre a reforma administrativa do governo estadual. “Não existe cota pessoal ou técnica nas indicações do governo”, disse.

O programa será exibido às 19h25 desta terça-feira, 18, na Band MT – TV Cidade Verde.

Veja mais