10 de agosto de 2017 - 10:11

Licenciado, Valtenir volta para a Defensoria de MT

Deputado federal enviou ofício ao defensor-geral informando interesse em trabalhar no órgão durante o período em que estiver afastado do Congresso

Laura Nabuco

, da Redação

laura.nabuco@olivre.com.br

Ednilson Aguiar/O Livre

Deputado federal Valtenir Pereira

Há pelo menos duas semanas, o deputado federal Valtenir Pereira (PSB) voltou a atuar na Defensoria Pública de Mato Grosso. Ele se colocou à disposição do órgão quando se licenciou da Câmara Federal, em meados de julho.

Desde o dia 24, data em que passou a vigorar a autorização do defensor público geral, Sílvio Jeferson de Santana, o parlamentar trabalha em processos de segunda instância – aqueles que já receberam uma sentença, mas uma das partes recorreu da decisão – de três diferentes setores da Defensoria.

Além de casos que tramitam no Juizado Especial, Valtenir também atua em ações das Câmaras Cíveis Reunidas de Direito Público e do Pleno do Tribunal de Justiça, bem como do Conselho da Magistratura e da presidência do Poder Judiciário.

As informações constam em publicação no Diário Oficial que prevê ainda que a passagem do deputado federal pelo cargo de defensor deve ser finalizada em meados de novembro.

O retorno de Valtenir às atividades na Defensoria ocorreu por interesse dele próprio. Assim que se licenciou, o parlamentar – que já manifestou interesse em disputar uma vaga de senador nas eleições de 2018 – enviou ofício ao órgão informando estar disponível por um período de 112 dias, a contar do dia 15 de julho.

Nos bastidores da política, a licença de Valtenir é encarada como uma estratégia que o parlamentar usou para não votar na adissimibilidade da denúncia de corrupção passiva contra o presidente Michel Temer, também do PMDB.

Em seu lugar, no dia da votação, se manifestou o suplente Rogério Silva (PSB), que foi favorável ao arquivamento da acusação feita pela Procuradoria Geral da República (PGR) contra o presidente.