08 de novembro de 2017 - 17:40

Emanuel Pinheiro recua e cede emenda de R$ 80 milhões ao governo estadual

Pedro Taques prometeu passar R$ 30 milhões de imediato para a prefeitura e mais R$ 50 milhões via convênio

Laíse Lucatelli

, da Redação

laise.lucatelli@gmail.com

Ednilson Aguiar/Olivre

Emanuel Pinheiro

Prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro: "cedi pela unidade do Estado"

Depois de muitos bate-bocas públicos, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), recuou de cobrar que os R$ 80 milhões da emenda impositiva da bancada federal mato-grossense sejam destinados diretamente ao novo pronto-socorro da capital.

Ele informou à reportagem, na manhã desta quinta-feira (8), que entrou em acordo com o governador Pedro Taques (PSDB) e o repasse será feito via governo estadual, por meio de um convênio.

Emanuel contou que o acordo é que o Ministério da Saúde pague a emenda ao governo estadual, que vai repassar entre R$ 30 milhões e R$ 35 milhões ao município assim que o dinheiro cair na conta.

“O restante, cerca de R$ 50 milhões, serão pagos de acordo com o cronograma que vamos entregar ao governo”, disse.

A previsão da prefeitura é gastar cerca de R$ 80 milhões para equipar o novo Pronto Socorro, que está sendo construído.

O prefeito informou que o acordo foi firmado no feriado de 2 de novembro, em reunião no Palácio Paiaguás. Ele disse que decidiu ceder para colocar fim à disputa pela emenda.

“Alguém tinha que ceder pela unidade do Estado. Recuei três passos para avançar dez. Estou dando um voto de confiança ao governador. O radicalismo poderia gerar uma crise que prejudicaria Cuiabá e Mato Grosso”, disse.

O governo estadual deve usar o recurso para pagar parte da dívida no setor de saúde e amenizar a situação de crise com os prefeitos e os hospitais.

Leia mais