06 de novembro de 2017 - 16:29

Emanuel não acredita que Renivaldo assine abertura de CPI

Prefeito de Cuiabá diz que não é papel da Câmara investigar atos anteriores à sua gestão

Laura Nabuco

, da Redação

Ednilson Aguiar/ O LIVRE

Emanuel Pinheiro Ferrovias - Fiemt

Emanuel Pinheiro (esq.): prefeito foi pego de surpresa com adesão à CPI de vereador da base aliada

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), foi  pego de surpresa pela decisão do vereador Renivaldo Nascimento (PSDB) de assinar o requerimento pela instalação da chamada "CPI do Paletó".

"Eu respeito muito, mas eu tenho certeza de que ele não deve assinar. Apesar de que Renivaldo é um vereador livre, independente e eu respeito muito a decisão interna da Câmara", disse o prefeito.

Emanuel tomou conhecimento sobre a decisão do tucano na tarde desta segunda-feira (6), quando participava de um fórum para debater a questão das ferrovias em Mato Grosso.

"Existe uma tese defendida por juristas que entendem que não é competência da Câmara investigações dessa natureza, mas a decisão é do Poder Legislativo e, seja qual for, será respeitada, porque eu sei que está tudo ok", completou.

A tese citada é a mesma defendida por Renivaldo Nascimento. De acordo com ela, não caberia à Câmara abrir uma CPI, porque o fato a ser apurado ocorreu quando Emanuel ainda era deputado estadual: o suposto recebimento de propina que teria sido flagrado em vídeo na sala do então chefe de gabinete do ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

Leia mais