16 de julho de 2017 - 13:35

Gilmar Mendes defende parlamentarismo como solução para crise brasileira

Ministro publicou foto de livro de 1993 em sua conta durante o recesso do Judiciário

Mikhail Favalessa

, da Redação

mikhail.favalessa@olivre.com.br

José Cruz/Agência Brasil

Ministro Gilmar Mendes

O ministro do Superior Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes defendeu o parlamentarismo como uma possível saída para a crise política vivida pelo país atualmente. Em sua conta no Twitter, o mato-grossense publicou no sábado (15) uma foto do livro “O Parlamentarismo”, de Manoel Gonçalves Ferreira Filho. “Leitura de férias: obra do professor Manoel Gonçalves abre perspectivas para a solução da crise politico-institucional que nos atormenta”, escreveu o ministro. O Judiciário está em recesso até agosto.

A obra foi publicada em 1993, ano em que foi realizado no país um plebiscito para escolher entre dois sistemas de governo: presidencialismo, parlamentarismo. O presidencialismo venceu com 56% e o parlamentarismo teve 25% da preferência dos eleitores à época. Ainda foi votada pelos brasileiros a escolha entre república e monarquia, sendo a primeira escolhida por 66%, contra 10% da segunda.

A denúncia de corrupção passiva apresentada contra o presidente Michel Temer (PMDB) pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, está em trâmite para ser votada na Câmara dos Deputados. Um parecer pela rejeição da denúncia, do deputado Paulo Abi-Ackel, (PSDB-MG) foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na última quinta-feira (13) e a questão deve ir ao plenário da Câmara no dia 02 de agosto. Até lá, a crise política instalada em Brasília segue.

Janot promete novas denúncias por outros crimes, em uma estratégia de fatiamento dos processos contra Temer.

Leia mais