06 de maio de 2017 - 14:16

Corte Interamericana reabrirá caso Vladimir Herzog

Audiência irá avaliar a "situação de impunidade em que se encontram a detenção arbitrária, tortura e morte"

da Redação

Corte Interamericana de Direitos Humanos informou hoje (6) que analisará durante seu próximo período de sessões, entre os dias 15 e 26 de maio, as circunstâncias da morte do jornalista Vladimir Herzog pela ditatura brasileira.

A audiência para avaliar a "situação de impunidade em que se encontram a detenção arbitrária, tortura e morte" de Herzog, ocorridas em 25 de outubro de 1975, está marcada para o dia 24, informou a Corte Interamericana em comunicado.

Diretor de jornalismo da TV Cultura de São Paulo na época, Herzog compareceu espontaneamente, no dia 24 de outubro de 1975, ao Destacamento de Operações de Informação - Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-Codi) para interrogatório sobre uma suposta ligação com o Partido Comunista Brasileiro.

Acabou torturado e assassinado, mas o inquérito militar realizado concluiu que Herzog tinha cometido suicídio dentro de sua cela.

(Com Agência Brasil)