11 de agosto de 2017 - 16:54

Prefeituras de Alta Floresta e Colíder devem assumir pronto-socorros, diz governo

Atualmente, o atendimento é prestado nos hospitais regionais destes municípios, custeados pelo governo do Estado

da Redação

pautas@olivre.com.br

Gcom

UTI

 

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) divulgou nota informando que as prefeituras de Colíder e de Alta Floresta deverão assumir os serviços de pronto-socorro. Atualmente, o atendimento é prestado nos hospitais regionais destes municípios, custeados pelo governo do Estado.

A decisão de transferir os serviços para os municípios se baseia em estudo técnico sobre o perfil de atendimento dos hospitais regionais.

De acordo com o assessor especial do gabinete da SES Wagner Simplício, as unidades hospitalares regionais não são de atendimento porta aberta (popularmente chamado) e sim para realizar as cirurgias eletivas, com agendamento do paciente pela Central de Regulação (atendimento porta fechada).

Já os atendimentos em prontos-socorros são considerados parte da atenção básica, cuja responsabilidade é dos municípios, destacou a secretaria.

Prazo final

O prazo para que as prefeituras assumam o serviço foi prorrogado para até o dia 9 de novembro deste ano. Nesta data, os prontos-socorros que funcionam nos dois hospitais regionais deixarão de funcionar.

“A pedido dos prefeitos e do Consórcio Municipal de Saúde de Colíder, que disseram precisar de mais tempo para adequarem os novos serviços nas redes básicas, a Secretaria de Estado de Saúde achou por bem prorrogar o prazo para mais 90 dias”, informou Simplício, frisando que não haverá nova prorrogação.

Gestão direta

A medida integra o plano de ação visando a retomada da gestão direta, em um prazo de 180 dias, destes dois hospitais, além da unidade regional de Sorriso e do Metropolitano de Várzea Grande.

A portaria 140, assinada pelo secretário de Estado de Saúde, Luiz Soares, prorroga o prazo para mais 90 dias, já que a portaria anterior, a 117/2017, estabelecia um prazo de 30 dias para que as prefeituras assumissem 

 

A portaria da SES/MT prevê que os prontos-socorros que funcionam nos dois hospitais regionais deixarão de funcionar no mesmo prazo estabelecido às prefeituras, ou seja, em 90 dias.

Leia mais