13 de setembro de 2017 - 15:23

MPE investiga se vagões do VLT estão sendo preservados

Inquérito foi instaurado para apurar o cumprimento de uma ordem judicial para que o Consórcio mantenha veículos em bom estado

Laura Nabuco

, da Redação

laura.nabuco@olivre.com.br

Ednilson Aguiar/O Livre

VLT Veículo Leve sobre Trilhos

O Ministério Público Estadual (MPE) instaurou inquérito civil para investigar as condições de manutenção dos vagões do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). O objetivo é apurar se a ordem judicial de preservação do material rodante está sendo cumprida.

A determinação partiu do juiz federal Ciro José de Arapiraca, da 1ª Vara da Justiça Federal, na decisão que suspendeu por mais 30 dias o contrato entre o Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande e o governo do Estado.

De acordo com a sentença, a responsabilidade pela manutenção dos vagões é do Consórcio. Os veículos estão em Várzea Grande, onde deveria ser o centro de controle e operação do modal de transporte coletivo.

Arapiraca suspendeu mais uma vez o contrato por conta da deflagração da operação Descarrilho, em agosto.

Conduzida pelo Ministério Público Federal (MPF), ela apura crimes de fraude a processos licitatórios, associação criminosa, corrupção ativa e passiva, peculato e lavagem de dinheiro que teriam ocorrido durante a escolha do VLT como modal de transporte.