13 de fevereiro de 2018 - 17:39

Grupo entra armado e atira em pacientes na UPA do Morada do Ouro - VEJA VÍDEO

Criminosos entraram na unidade de saúde para resgatar à força um detento que estava sendo tratado na UPA sob custódia

Gabriele Schimanoski e Lázaro Borges

, da Redação

lazaro.borges@olivre.com.br

Upa

Um tiroteio causou pânico entre médicos e pacientes que estavam na UPA do Morada do Ouro na tarde desta terça-feira (13). Cerca de quatro criminosos trocaram tiros com agentes penitenciários que custodiavam o detento José Edmilson Bezerra Filho. Cinco pessoas ficaram feridas. Uma criança de colo também ficou ferida. Ao contrário do que anunciado anteriormente, nenhuma vítima morreu. 

O agente prisional Dirley de pinho Pedro recebeu dois tiros nas pernas. A criança de seis meses recebeu um tiro na mão e a sua mãe, Estefani de Camargo Santos também foi atingida. Além das enfermeiras, Dayana da Silva Romao, que foi atingida no tórax, e Rosimere Sousa da Silva, atingida na perna. 

Os criminosos entraram na unidade atirando com fuzis para resgatar à força o detento José Edmilson Bezerra Filho, custodiado no Centro de Ressocialização de Cuiabá (Carumbé). O reeducando reclamava de dor nas costas durante toda o dia, quando foi levado por três agentes à UPA. 

Os bandidos continuaram trocando tiros com os agentes prisionais que estavam no local para impedir a fuga do presidiário. Os suspeitos fugiram em um Fox e um Ford Ka, ambos de cor branca e não conseguiram resgatar o detento. 

Os trabalhadores da unidade de saúde e os pacientes que aguardavam atendimento no local se agacharam para fugir dos disparos. Os atendimentos foram suspensos logo após o tiroteio.

A Polícia Militar já foi até o local, mas até o momento o grupo que invadiu a unidade de saúde não foi identificado. 

Atualizada às 20h15

Galeria de Fotos