06 de dezembro de 2017 - 16:20

Golpe na OLX utilizando foto de policial volta a acontecer em Cuiabá

No fim de novembro uma quadrilha foi presa na Capital realizando o mesmo golpe

Karina Cabral

, da Redação

karina.cabral@olivre.com.br

Ednilson Aguiar/O Livre

 Polícia Militar

Eles utilizavam a imagem de um homem fardado no perfil do Whatsapp, para dar a impressão de credibilidade

O golpe da compra na OLX utilizando a foto de um policial militar voltou a acontecer nesta semana. A Polícia Militar acompanhou uma entrega nesta quarta-feira (6), por volta de 12h, após as vítimas desconfiarem de que estavam sendo vítimas de estelionato.

No fim de novembro, uma quadrilha havia sido presa em Cuiabá por realizar o mesmo golpe. Eles utilizavam a foto de um policial militar para passar a ideia de credibilidade. O LIVRE explicou como agia a quadrilha.

Desta vez, conforme o boletim de ocorrência, o objeto que estava sendo vendido era uma geladeira e a entrega seria no Bairro Osmar Cabral.

Desconfiado do golpe, o entregador informou à Polícia Militar que foi solicitado pela vítima para entregar uma geladeira que tinha sido vendida através do OLX e que o comprador era um cabo da PM.

A entrega seria realizada em um comércio na Rua Carlos Ador de Souza. Ao chegar no local, o entregador foi informado que o local teria mudado. Já na nova localização, ele encontrou o suspeito, que disse que o cabo que havia negociado não poderia comparecer.

Mais uma vez o suspeito mudou o local de entrega. Desconfiado por estar ouvindo várias histórias e cada vez sendo mandado para um lugar diferente, o entregador conseguiu deixar o suspeito e se encaminhar a uma base da PM.

Ao informar a situação aos policiais, eles acompanharam a vítima até o suspeito, que ao ver a viatura entrou em um caminhão, onde foi abordado e detido.

Durante a prisão, os policiais verificaram que o suspeito havia mentido o nome e o tal “cabo da Polícia Militar”, que seria o comprador, passou a questionar a vítima sobre o porquê de ter chamado a polícia.

O suspeito, que usava tornozeleira, foi encaminhado à Central de Flagrantes. O comparsa ainda não foi encontrado.