19 de novembro de 2017 - 07:44

Confira o que foi destaque nesta semana em o LIVRE

Rolou de tudo: do Grammy Latino com a talentosa Bruna Viola até acusações contra a gestão estadual anterior

da Redação

pautas@olivre.com.br

via GIPHY

“Se um não confia no outro em relação ao dinheiro, não vai ser a gente [membros da bancada federal] que vai tomar a decisão. O dinheiro vai para Mato Grosso de qualquer forma e era isso que a gente queria”, deputado federal Ságuas Moraes (PT) em referência ao prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), e o governador Pedro Taques (PSDB) sobre o destino da emenda de R$ 80 milhões para o setor da saúde.

 

via GIPHY

“Eu gostaria de dizer para o promotor Dr. Gerson, que ele providencie a segurança. Já que ele está pedindo para retirar o portão, que não prejudica ninguém, então que ele providencie a segurança para nós”, advogada Vera Lúcia, moradora de uma das ruas cuja o Ministério Público Estadual pediu que a Justiça determine a desobstrução

 

via GIPHY

"Já se passaram três anos, não cabe mais acusar o governo passado", o presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga, sobre os problemas financeiros do governo do Estado.

 

via GIPHY

"Respeito a posição dos deputados, mas quem nomeia e exonera secretário sou eu. E não vou exonerar o Luiz”, governador Pedro Taques, em relação à pressão que vem sofrendo para exonerar o secretário de Estado de Saúde, Luiz Soares.

 

via GIPHY

"Que chuva de bênçãos, não é? Este final de ano foi fantástico para Bruna. Esse prêmio é um orgulho para nosso Mato Grosso, para nosso país", diz Ana Mara, mãe de Bruna Viola ao comentar a vitória de Bruna Viola no Grammy Latino

 

via GIPHY

"Dá, com certeza. Traz uma frustração. A gente também tem todo o interesse em, logo, pôr a mão na massa, até para mostrar para a sociedade que nós estamos fazendo o nosso trabalho", promotor de Justiça Roberto Aparecido Turin sobre a delação do ex-governador Silval Barbosa ainda não ter sido compartilhada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

 

via GIPHY

"Quem disse que eu sou base do prefeito? Eu trabalhei pela campanha do Wilson Santos (PSDB). Meu voto aqui dentro é isento e o relatório será absolutamente técnico", vereador Adevair Cabral (PSDB), relator da CPI do Paletó, que pretende investigar o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB).

Leia mais