13 de janeiro de 2018 - 12:56

Policial baleado em sequestro é aplaudido ao sair de hospital

Investigador ficou em coma induzido e deixou hospital na manhã deste sábado (13)

Maria Clara Cabral

, da Redação

PJC/MT

POLICIAL

Sidney Ribeiro dos Santos deixou hospital após 55 dias, acompanhado de amigos e colegas de trabalho

Aplaudido por dezenas de colegas policiais e amigos, o investigador Sidney Ribeiro dos Santos, deixou o hospital na manhã deste sábado (13), após ficar 55 dias internado. O policial foi baleado durante as buscas pelos criminosos que sequestraram a empresária Milene Falcão Eubank, no final da tarde de 17 de novembro de 2017.

Em vídeo divulgado pela Polícia Judiciária Civil (PJC), o policial agradeceu o apoio aos colegas de trabalho. "Quero agradecer muito a todos que me ajudaram, a todos os parceiros que colaboraram comigo", disse finalizando com uma expressão usada pelos policiais que trabalham na Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva).

Segundo a PJC, o policial ficou em coma induzido no Pronto Socorro Municipal de Cuiabá e foi transferido para o Hospital São Benedito, onde permaneceu internado até receber alta médica neste sábado. Ele foi para casa acompanhado da mulher.

O delegado titular da Derrfva, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, junto aos policiais da unidade, esteve no hospital acompanhando a saída do investigador e foi positivo em relação ao estado de saúde do colega. "Agora é continuar a fisioterapia. Está com movimento nas duas pernas e braços. Agora é fazer fisioterapia para recuperar totalmente os movimentos", declarou.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Gustavo Garcia, assim como o delegado Diogo Santana, da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), estiveram no hospital para prestigiar o investigador.

Veja vídeo em que policial é aplaudido:

Entenda o caso

O investigador de polícia, Sidney Ribeiro dos Santos, tem 40 anos e está lotado na Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos (DERRFVA). Ele foi baleado durante perseguição a três integrantes do grupo criminoso do sequestro da empresária, em um matagal na região do Ouro Fino, quando aconteceu a troca de tiros e foi atingido.

O policial usava colete balístico, porém, foi atingido no rosto. Na perseguição, um dos criminosos foi preso e os outros dois conseguiram fugir do cerco policial.

Na ocasião, o investigador foi levado ao Pronto Socorro de Cuiabá, onde passou por cirurgia. O projétil foi retirado e atingiu a medula óssea do policial. Foi providenciado um colar cervical para o investigador e quando estava em condições foi transferido ao Hospital São Benedito.

(Com Assessoria)