18 de junho de 2017 - 11:07

Aos 94 anos, morre o professor Aecim Tocantins

Aecim foi vereador, membro do Tribunal de Contas e por duas vezes ocupou o cargo de prefeito de Cuiabá

Gabriele Schimanoski

, da Redação

gabriele.schimanoski@olivre.com.br

Arquivo da família

aecim2.jpg

Aecim é uma das personalidades mais importantes da polítca de MT


Morreu na manhã deste domingo, aos 94 anos, o professor Aecim Tocantins, uma das personalidades mais importantes da política mato-grossense. Formando em contabilidade, Aecim ocupou diversos cargos públicos, foi vereador e presidente da Câmara da capital. Por duas vezes ocupou o cargo de prefeito de Cuiabá. Foi secretário de Interior, Justiça e Finanças do Governo do Estado, secretário-chefe da Casa Civil e conselheiro do Tribunal de Contas. Também ajudou a fundar o Conselho Regional de Contabilidade de Mato Grosso (CRC-MT).

Na década de 70, Aecim Tocantins foi convidado pelo governador José Garcia Neto para defender os interesses de Mato Grosso na Comissão Especial de Divisão do Estado, que levou à criação, por parte do Governo Federal, do Estado de Mato Grosso do Sul. Historiadores afirmam que seu papel foi fundamental para que Mato Grosso não perdesse tanto território e riquezas.  

Por sua história e conjunto de serviços que prestados como professor, foi homenageado com um ginásio poliesportivo e uma creche com seu nome. O ginásio fica ao lado da Arena Pantanal e é um dos maiores centros esportivos do Estado.

Pesar

Em nota, o governador Pedro Taques (PSDB) disse que recebeu com pesar a notícia da morte do professor Aecim Tocantins e que irá decretar luto oficial em Mato Grosso. 

“Aecim foi um homem íntegro, que amava Cuiabá e Mato Grosso. E foi com essa paixão, aliada à sua formidável determinação e inteligência, que contribuiu para o crescimento da cidade e do Estado ocupando inúmeras funções públicas”, disse o governador Pedro Taques.

O secretário-chefe da Casa Civil, José Adolpho Vieira, lembrou que conheceu Aecim pessoalmente. "Ele era amigo do meu avô Enio Vieira. Foram companheiros de lutas políticas travadas em favor da boa causa pública e dos mais altos interesses de Mato Grosso”, disse.

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), decretou luto oficial de três dias no município e lembrou que Aecim ocupou  sua cadeira no Palácio Alencastro no ano de 1961.

O velório está sendo realizado na Capela Jardins, no bairro Bandeirantes, em Cuiabá. O sepultamento está previsto para às 16h. A causa da morte não foi divulgada.