02 de setembro de 2017 - 16:05

Mato-grossense David Moura é prata no mundial de Judô da Hungria

Judoca é o atual líder do ranking da categoria pesado masculino e busca índice para Tóquio 2020

Mikhail Favalessa

, da Redação

mikhail.favalessa@olivre.com.br

Divulgação

Judoca David Moura

Final foi disputada contra o francês Teddy Rinner, oito vezes campeão mundial

O judoca mato-grossense David Moura ficou com a medalha de prata no Mundial de Judô realizado na cidade de Budapeste, na Hungria, neste sábado (02). David disputou a final com o francês Teddy Rinner, dono de oito ouros mundiais, e foi derrotado em uma luta parelha. A disputa durou cinco minutos e 59 segundos sendo decidida apenas no chamado Golden Score.

"Fiz uma excelente competição e estou muito feliz com a prata, mesmo o ouro tendo passado tão perto. Tenho muito para evoluir e mais alguns anos para ganhar dele", afirmou o judoca.

Este é o terceiro mundial disputado pelo brasileiro. David já foi campeão do Pan-americano de Edmonton em 2015 e foi preterido nas Olímpiadas do Rio em 2016 por Rafael Silva, o Baby, em uma decisão polêmica da Confederação Brasileira de Judô (CBJ). Ele é o atual líder do ranking mundial na categoria pesado (+100kg), com pretensões de ir às Olímpiadas de Tóquio em 2020.

David estreou na segunda rodada vencendo o sérvio Zarko Culum por ippon, após aplicar uma chave de braço. Depois, por um wazari, ele superou o bielo-russo Aliaksandr Vakhaviak e o mongol Tuvshinbayar Naidan, vice-campeão olímpico em Londres 2012 e campeão em Pequim no meio-pesado (até 100kg). Na semifinal ele derrotou o húngaro Barna Bor.

Outros brasileiros também tiveram bom desempenho. A judoca Mayra Aguiar conquistou o bicampeonato mundial na sexta-feira e Rafael Silva foi bronze na mesma categoria do mato-grossense.

(Com informações da Agência Estado)

01 Comentário(s)

Jorge Taques - 03.09.2017

Prata em uma final contra o Teddy Rinner é algo monumental...... é a mesma coisa que perder de pouco pro dream team do basquete americano que tinha Michael Jordan....vencer o francês é algo ainda impensável...então essa prata, em uma luta disputada... é quase uma medalha de diamante.... parabéns ao David