05 de abril de 2017 - 13:41

Em pista elogiada por Massa, Williams quer descobrir posição em que está na F-1

Williams somou oito pontos com Massa, que fechou a prova em sexto lugar

Da Redação

pautas@olivre.com.br

A Williams e o brasileiro Felipe Massa chegam para a disputa do GP da China, a segunda etapa da temporada 2017 da Fórmula 1, com a intenção de aproveitarem as características do circuito de Xangai para descobrirem em que estágio, de fato, o carro da equipe inglesa está para a sequência do campeonato em comparação aos principais rivais.

"O Circuito Internacional de Xangai é a primeira pista desta temporada que vai testar o desempenho geral do carro e por isso vamos, indiscutivelmente, ver uma medida mais verdadeira do desempenho dos carros dentro dos novos regulamentos", afirmou o diretor-técnico da Williams, Paddy Lowe, apostando que o GP da China deixará mais clara a hierarquia da Fórmula 1.

Na abertura do campeonato, no GP da Austrália, a Williams somou oito pontos com Massa, que fechou a prova em sexto lugar, enquanto seu companheiro, o canadense Lance Stroll, abandonou a corrida após 40 voltas por causa de problemas nos seus freios. Massa, que já foi duas vezes ao pódio do GP da China, em 2007 e 2008, exibiu motivação para a prova do fim de semana, indicando que gosta do estilo do circuito de Xangai.

Além disso, destacou o apoio que recebe dos fãs sempre que está no país asiático. "É sempre bom ir para a China. Eu realmente gosto da pista. Tem um estilo muito antigo, com muitos curvas de alta velocidade e uma das mais longas retas da Fórmula 1. É definitivamente uma pista divertida para pilotar. Eu também adoro os fãs chineses. Eles têm muito amor e sempre que deixo o meu hotel, eles estão sempre lá fora esperando. Então, estou ansioso para vê-los novamente", comentou. O GP da China será disputado no próximo domingo, com largada prevista para as 3 horas (de Brasília). O primeiro treino livre da corrida está agendado para as 23 horas desta quinta-feira.
(Com Agência Estado)