27 de março de 2017 - 16:41

Ciclista brasileiro é flagrado em doping e equipe é suspensa pela UCI

UCI afirmou que a suposta violação foi informada pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem

Da Redação

pautas@olivre.com.br

A União Ciclística Internacional (UCI) anunciou nesta segunda-feira a suspensão da equipe brasileira Soul Funvic/Brasil Pro Cycling por causa de novo caso de doping no time. O ciclista brasileiro Alex Correia Diniz, segundo a UCI, apresentou resultado "adverso" em seu passaporte biológico.

Além disso, outro integrante da equipe, Otavio Bulgarelli, teria apresentado resultado adulterado em seu passaporte. A UCI afirmou que a suposta violação foi informada pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem.

A entidade internacional não revelou maiores detalhes sobre os dois casos, como a substância proibida detectada nas amostras. Estes dois casos, somados a um anterior, deve causar punição severa ao time brasileiro. Pelas regras da UCI, uma equipe pode ser suspensa caso dois ciclistas sejam flagrados em teste antidoping num período de um ano. No caso da Soul Funvic/Brasil Pro Cycling, trata-se da segunda punição seguida.

Em dezembro, o time recebeu suspensão de 55 dias, que foi cumprida entre 19 de dezembro e 12 de fevereiro deste ano. A punição se referia a três casos de doping, sendo um deles o de Kleber Ramos, flagrado nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto. A equipe brasileira agora será julgada pelo painel disciplinar da União Ciclística Internacional, em data ainda a ser definida. Pelas regras da entidade, a punição pode variar inicialmente de 15 dias a um ano. Mas, por ser reincidente, o time poderá sofrer sanção mais longa.
(Com Agência Estado)