Editorial

Abril de 2017

Quarta-feira, 26/04/2017 06h07

A troca de pancadas retóricas entre adversários políticos é tão previsível quanto a mudança das estações do ano, mas nem mesmo golpes abaixo da linha da cintura conseguem subverter o calendário eleitoral. Como em tantos outros Estados, também em Mato Grosso sobram  candidatos convencidos de que 2018 começou em 2017. Perdem tempo e energia, além da voz: berreiros são ignorados por gente aflita com a carência de antídotos para a recessão econômica e a miséria moral da velha política. Os caçadores de votos fariam um favor a si mesmos, e uma homenagem às vítimas da incompetência e da corrupção, se perseguissem soluções para os problemas que castigam o Estado e o país. Em vez de lutarem entre si, por exemplo, os brigões deveriam lutar juntos em defesa dos milhões de desempregados.      

Terça-feira, 25/04/2017 06h02

Depois de anos de negativas, a promessa de confissão do ex-governador Silval Barbosa pode ser uma boa notícia para Mato Grosso. Se realmente entregar detalhes e provas dos esquemas de que é acusado – como disse que fará -- o ex-governador ajudará a passar o Estado a limpo. Mas que o cidadão mato-grossense não se engane: a exemplo do ex-deputado José Geraldo Riva, uma possível confissão de Silval não sinaliza uma conversão à ética, mas apenas uma tentativa de amenizar sua situação perante a Justiça.

Segunda-feira, 24/04/2017 06h32

É inadmissível que as autoridades das duas maiores cidades de Mato Grosso manifestem tamanho desprezo pelo meio ambiente. Como mostrou a reportagem do LIVRE, nem Cuiabá nem Várzea Grande possuem um sistema de coleta seletiva. Igualmente perturbadora é a postura negligente --- para dizer o mínimo --- dos supostos responsáveis pela solução do problema. Eles contemplam sem qualquer constrangimento montanhas de dejetos que atraem tanto seres humanos quanto urubus. Talvez lhes falte coragem para enfrentar o lobby das poderosas empresas de lixo - que certamente perderiam muito dinheiro com a drástica redução do volume levado aos aterros. Talvez lhes falte apenas vergonha.

Domingo, 23/04/2017 06h02

O assassinato de nove homens em um rincão de Mato Grosso escancara a face de um Brasil que ainda vive em séculos passados, dominado pelo primitivismo e habitado por pistoleiros que, a mando de chefões selvagens, cometem atrocidades à luz do dia e, à noite, dormem o sono dos que confiam na impunidade. Segundo a Comissão Pastoral da Terra, outros três homicídios semelhantes foram registrados na região desde 2007. Se pretende evoluir, o Estado precisa dar respostas duras e imediatas. Ou a lei vale para todos ou os assassinos continuarão convencidos de que ali vigora a lei da selva e a violência vale a pena.

Sábado, 22/04/2017 06h05

Parlamentares são essencialmente representantes do povo. Devem, portanto, traduzir a vontade de quem lhes garantiu o emprego. Não é razoável que surpreendam a população com decisões prontas. No caso do Parque da Serra de Ricardo Franco, a opção de consultar a opinião do eleitorado em audiência pública foi mais sensata. Falta esclarecer que é falsa a dicotomia entre o desenvolvimento agrário e a preservação da natureza. E que não é preciso plantar ou criar gado em unidades de conservação para desenvolver a agricultura e a pecuária de Mato Grosso.  

Sexta-feira, 21/04/2017 06h00

Ao colocar seu cargo à disposição de Michel Temer, o ministro Blairo Maggi repetiu uma bravata brasileiríssima. Nenhum emprego no primeiro escalão pertence ao ocupante, mas ao chefe do governo. Se acredita que sua permanência é constrangedora para o presidente, Blairo deve escolher uma das opções: ou comunica que vai esperar, longe do Executivo, o desfecho das investigações, ou segue a lição do general Golbery do Couto e Silva e pede demissão em caráter irrevogável.

Quinta-feira, 20/04/2017 06h03

Em todo o Brasil, eles somam quase um milhão. Integram um universo de 305 etnias que se comunicam por meio de 274 línguas. A cultura dos índios brasileiros foi propagada por todo o planeta. Neste ano, contudo, o governo federal promoveu demissões e extinções de cargos importantes na Fundação Nacional do Índio (Funai) e continua se negando a reexaminar uma política indigenista historicamente marcada por equívocos. O Dia do Índio não é uma data para ser comemorada. É, sim, um momento de reflexão.

Quarta-feira, 19/04/2017 06h00

A notícia de que o DNIT vai injetar bilhões de reais na recuperação de estradas em Mato Grosso reacende a esperança nos rincões enlameados por onde passa a BR 163, nas boleias dos caminhões que sacolejam pelos buracos da BR 364 e no Vale dos Esquecidos cortado pela BR 158 - vias que transportam a maior parte da produção agrícola do Estado. Mas é preciso que a população e governantes fiquem atentos para que o dinheiro - em vez de ajudar a escoar a safra - não escorra para os bolsos de políticos e empreiteiros.

Terça-feira, 18/04/2017 06h18

Algumas instituições parecem realmente viver em universos paralelos. Prova disso é o novo projeto da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa: criar mais um polpudo benefício às custas do meu, do seu, do nosso dinheiro. A ideia agora é conceder uma verba indenizatória mensal de R$ 6 mil para os assessores jurídicos e de imprensa que trabalham nos gabinetes de nossas excelências. Os 24 deputados estaduais, aliás, já recebem R$ 85 mil em benefícios por mês – fora o salário de R$ 20,3 mil – e não são obrigados a prestar contas. É uma bela farra, não?

Segunda-feira, 17/04/2017 06h19

Os textos publicados neste site a partir de hoje sobre o centenário do cuiabano Roberto de Oliveira Campos reafirmam que o calendário gregoriano não vale para figuras singularmente brilhantes. Com a passagem do tempo, vêm ganhando ainda mais frescor e densidade as ideias e ações que marcaram a vida e a obra do diplomata, economista, político, ministro de Estado e escritor. Tudo somado, ele foi sobretudo um estadista especializado em problemas do Brasil, que pareceu mais inteligente enquanto Roberto Campos viveu.

Domingo, 16/04/2017 06h00

Áreas de preservação estaduais se tornaram o alvo de uma ofensiva liderada pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso. Em dezembro, mais de 100 mil hectares foram excluídos de uma reserva extrativista. No final de março, as lideranças partidárias propuseram o cancelamento do decreto que criou o Parque Estadual da Serra de Ricardo Franco. O movimento preocupa. A falta de recursos públicos, como mostrou reportagem do LIVRE, não é impeditivo à regularização dessas áreas. O que falta é coragem para contrariar poderosos interesses.

Sábado, 15/04/2017 06h00

A queda nos gastos com combustível anunciada pelo governo estadual é uma notícia que causa ao mesmo tempo alívio e assombro. Em relação ao biênio 2014/2015, a nova gestão conseguiu baixar o consumo em inacreditáveis 12 milhões de litros. É o equivalente à carga de 450 caminhões-tanque. Detalhe: a redução foi registrada com a mesma frota e sem diminuição significativa em seu uso. Pode até existir justificativa para uma diferença tão disparatada, mas a tese de um amplo esquema de corrupção, conforme denunciou o Ministério Público, não para de ganhar força.

Sexta-feira, 14/04/2017 06h00

Ao longo de sua trajetória política, o ex-governador Blairo Maggi teve grande habilidade para se desvincular de escândalos que atingiram aliados diretos. Desta vez, porém, o desafio é muito maior. Poucos dias depois de ter sido acusado de pagar um mensalão a deputados da Assembleia Legislativa, Maggi entrou na mira da Lava Jato - o atual ministro da Agricultura teria recebido ilegalmente mais de R$ 12 milhões da Odebrecht. É cedo para dizer se a fama de político teflon (no qual nada gruda) sobreviverá até 2018. Mais do que nunca, o momento é de prudência. E caldo de galinha.

Quinta-feira, 13/04/2017 06h00

A guerra entre as duas organizações criminosas mais poderosas do país fez cinco novas vítimas. A atual etapa do confronto, ocorrida no presídio Ferrugem, em Sinop, deixa evidente o risco que o Brasil corre ao permitir, deliberadamente ou por omissão, que as unidades prisionais se transformem em territórios dominados pelo crime. Não basta "retomar o controle" nos momentos de crise. É preciso ter o controle. E pensar numa nova política de execução penal que abra, de fato, oportunidades de recuperação e reintegração social.

Quarta-feira, 12/04/2017 06h00

A divulgação dos 83 inquéritos abertos pelo STF para investigar políticos denunciados na Lava Jato que possuem foro privilegiado gera um sentimento de salve-se quem puder. Nove ministros do governo Temer estão na lista da Odebrecht. Ainda que se respeite o princípio da presunção de inocência, é esperado, em casos como esses, que os investigados se afastem do cargo. Mas isso significaria ter que, num estalar de dedos, fazer substituições em mais de um terço do ministério. E agora, presidente?

Terça-feira, 11/04/2017 07h55

Ao encerrar a vacinação contra a febre aftosa, o Brasil abrirá portas em diversos mercados internacionais -- é o que diz a perspectiva mais otimista. A decisão, ainda que adotada gradualmente no país, irá requerer profissionalização total e amplo comprometimento do setor produtivo, dos menores aos maiores produtores, dos governos estaduais e do governo federal. Será o momento de se demonstrar excelência em todos os níveis da cadeia. É um caminho sem volta: alcançado o status de livre da doença sem vacinação, não será admissível retroceder.