15 de maio de 2017 - 19:07

Seis motivos para visitar a 32ª Bienal de SP em Cuiabá

Mostra fica no Palácio da Instrução até 6 de julho e apresenta obras plásticas, audiovisuais e programação paralela

Karina Stein

, da Redação

pautas@olivre.com.br

Artistas internacionais que têm como inspiração o Brasil

Reprodução/Facebook: Bienal São Paulo

Obra de Ebony G.Patterson (Jamaica) no pavilhão Ciccilo Matarazzo, no Parque Ibirapuera, em São Paulo.

 

Dez artistas estrangeiros terão suas obras expostas no Palácio da Instrução. Entre eles está Ebony G.Patterson (Jamaica), com painéis que traçam um paralelo entre os contextos socioculturais do Brasil e da Jamaica, e Carolina Caycedo (Reino Unido), com a obra 'A Gente Rio – Barrado Seja', que tem como gancho pesquisas em arquivos, estudos de campo e atividades com comunidades ribeirinhas que afetadas pela privatização e comercialização da água. 

Obras exclusivas para a exposição em Mato Grosso

Reprodução/Site Oficial 32a. Bienal de São Paulo

Bienal Wlademir Dias-Pino

 

O artista Wlademir Dias-Pino preparou uma seleção de obras especial para Cuiabá. A série denominada ‘Placas’ é composta por placas com imagens geométricas. Algumas delas foram inspiradas na cultura indígena dos povos do Xingu e outras têm como base a bandeira do Estado de Mato Grosso. As placas estarão instaladas na área externa do Palácio da Instrução e vão ficar expostas até o final do ano em homenagem aos 300 anos de Cuiabá, que serão completados em 2019.


Obras audiovisuais

Reprodução/Site Oficial 32a. Bienal de São Paulo

Bienal obras audiovisuais

Imagem da instalação ‘O Brasil dos Índios: um arquivo aberto’

Entre as obras que serão expostas até do dia 9 de julho estão três filmes, todos brasileiros. ‘Estás vendo coisas’, de Bárbara Wagner, que trata de toda atmosfera em torno da música brega e as cenas cultural e criativa na periferia da cidade de Recife (PE). ‘O peixe’, de Jonathas de Andrade, segue a vida de pescadores de Alagoas e todo o ritual por trás da pesca realizada por meios tradicionais. Posicionada em um lugar entre o documentário e a ficção, o filme conversa com a tradição etnográfica da linguagem audiovisual. Já a instalação ‘O Brasil dos Índios: um arquivo aberto’, criada por Ana Carvalho, Tita e Vincent Carelli é um espaço imersivo de imagens, gestos, cantos e línguas de vinte povos indígenas, entre eles o Xavante, Guarani Kaiowá, Yanomami e Kayapó. 


Programação Pública

Reprodução/Site Oficial: 32a. Bienal de São Paulo

Bienal programação pública

 

Paralelamente à exposição, diversas atividades complementam a programação da 32ª Bienal em Cuiabá. Entre elas, performances, palestras, apresentações e conversas com artistas e curadores. Na terça-feira, 16, serão discutidos os percursos curatoriais e artísticos que levaram os participantes à 32ª Bienal. Participam da palestra a cocuradora da Bienal, Júlia Rebouças, Naine Terena, militante e pesquisadora bolsista no Laboratório de Imagem e Educação da Unemat, e Ludmila Brandão, professora do programa de pós-graduação Estudos de Cultura Contemporânea da UFMT. Confira aqui a programação até o dia 30 de junho.

Agendamento escolar

Reprodução/Facebook: Bienal São Paulo

Bienal agendamento escolar

 

O Palácio da Instrução estará aberto para escolas que queiram levar turmas pra visitar a exposição. De segunda a sexta, das 13h às 19 horas, será possível levar turmas de até 40 alunos para uma visita guiada. As reservas de horário devem ser feitas pelo e-mail 32bienalmt@cultura.mt.gov.br ou pelo telefone (65) 3613 9240. Em caso de cancelamento da excursão, as escolas devem avisar com antecedência de 48 horas. 


Entrada gratuita
 

Assim como a Bienal em São Paulo, em Cuiabá, a entrada é de graça. A 32ª Bienal de São Paulo – Incerteza Viva acontece entre os dias 16 de maio e 06 de julho no Palácio da Instrução. Os horários variam durante a semana para a visitação do grande público. De terça a sexta-feira, a exposição funcionará das 8 horas às 20 horas. Aos sábados, domingos e feriados, o espaço ficará aberto das 9 horas da manhã até às 18 horas. As segundas-feiras estão reservadas somente para as visitas escolares combinadas por meio de agendamento.

Leia mais