03 de novembro de 2017 - 13:29

Domingo começa o Enem. Mas calma, não criemos pânico!

Confira dicas do que estudar para a prova do ENEM dividido em tópicos

Colégio Maxi

, da Redação

Divulgação/Pixabay

Medo e pânico

A primeira prova do Enem - que este ano ocorrerá em dois domingos (5 e 12) - já é nesta semana e a ansiedade costuma bater na porta. Apesar de ser um exame difícil, o melhor neste momento é não criar expectativa. Aliás, uma dica muito boa da professora Ana Helena Paroli, de Linguagem do Colégio Maxi, é: “crie galinhas, mas não crie expectativa”.

“Este é um momento de pensar no presente, viver uma coisa de cada vez. O ideal é revisar os conteúdos mais frequentes, estabelecer uma rotina mais leve de estudo, algo em torno de duas a três horas por dia, e o restante do tempo é relaxar”, sugere a professora. Aliás, é boa hora também para colocar em dia aquelas séries favoritas, se interessar por novas e ainda ir ao cinema e passear. Tudo isso deve ser incluído no pacote de “relaxamento”.

Mas, se é para revisar o que mais cai nas provas, o que devo estudar? É a pergunta do momento para os milhões de brasileiros que irão realizar as provas neste domingo (5). Vamos a algumas dicas:

Língua Portuguesa

É importante entender que a prova de Linguagens do Enem avalia, sobretudo, a aptidão para ler textos, e a de Redação, especificamente, a habilidade de produzi-los. A dica da Ana Helena é ficar atento à parte dos pressupostos com as informações implícitas nos textos. A interpretação é fundamental e, para isto, também é necessário levar em consideração o gênero textual, pois cada um trabalha de uma forma. “Se for uma tirinha, por exemplo, é preciso prestar atenção na linguagem do texto verbal e não verbal. Ambos trabalham juntos e é bom estar atento ao narrador, os fatos e ao tempo”, comentou.

As variantes linguísticas que representam condições sociais, culturais, regionais e históricas. Esta variante é aceitável porque o importante é a comunicação, mas a norma culta também é cobrada no Enem e se deve ficar atento à gramática, principalmente na redação.

E não acaba por ai. Tem ainda a Função de Linguagem, que é tema recorrente nas provas do Enem. Elas são seis: Referencial, Emotiva, Poética, Fática, Conativa e Metalinguística. Cada uma é utilizada com diferentes intenções. A tipologia textual é outro assunto batido no Enem e a professora lembra que é diferente de gênero textual. Então, vamos estudar tudo certinho para não errar na prova.

E nesta semana a dica é dar uma olhada nos conteúdos mais recorrentes, vídeo aulas e se conscientizar de que esta é mais uma prova das tantas que você fez ao longo deste tempo.

Humanas

Estudar todos os conteúdos de cada disciplina para a área de Ciências Humanas no Enem é inviável e nem tem mais tempo para isto. Então é bom se ligar no que é mais recorrente. Uma dica é desenvolver o hábito de fazer ligações entre os temas tratados em cada disciplina, assim você treina o raciocínio para melhor compreender a estrutura da prova na hora de respondê-la.

Por exemplo, ao se falar de Globalização, tema recorrente inclusive no Enem, é bom lembrar que é possível associar tanto em História, quanto em Geografia e, por que não, em Sociologia e Filosofia. Assim, siga para movimentos sociais, revoluções industriais, cultura e diversidade no Brasil e até mesmo a geopolítica no mundo atual.

Os temas na área de humanas estão cada vez mais atuais, então também é bom estar atendo às questões referentes aos impactos ambientais, recursos hídricos, energia e até mesmo migração. Em Filosofia e Sociologia, assuntos como moral e ética também são bem possíveis de cair em questões nas provas. E não dá para deixar de lembrar de alguns pensadores famosos como Aristóteles, Maquiavel e um que faz parte da filosofia moderna como Descartes.

Dicas para a prova

As duas provas serão no domingo à tarde, período do dia em que o corpo fica mais lento, então a professora orienta que os alunos ao longo desta semana a começarem a preparar o corpo e o cérebro para funcionar melhor nessa parte do dia. Fazer exercícios no período vespertino, nada de cochilos depois do almoço, ter uma boa noite de sono e, claro, o tipo de alimentação também influencia. Não vá comer demais antes da prova. Nada de macarronada no domingão, porque carboidrato e doces dão sonolência, e é melhor deixar os chocolates e sobremesas para depois da prova. A dica é investir nas proteínas, saladas com folhas escuras, ricas em ferro, e muita água. Levar uma garrafinha é uma boa.