16 de agosto de 2017 - 15:53

Valor da produção agropecuária chega a R$ 535 bilhões; MT participa com 12%

No Estado, o valor chega R$ 68,8 bilhões de reais; 80% vêm das lavouras e 20%, da pecuária

Gabriele Schimanoski

, da Redação

gabriele.schimanoski@olivre.com.br

Gabriele Schimanoski/O LIVRE

colhedora algodão máquina colheita

O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) deste ano deve registrar aumento de 4,5% em relação ao ano anterior, passando de R$ 512 bilhões para R$ 535,4 bilhões. A nova estimativa foi divulgada pela Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura (Mapa).

O resultado das lavouras corresponde a 68% do montante (R$ 367,9 bilhões) e o da pecuária, a 32% (R$ 167,5 bilhões). O crescimento do valor real das lavouras é de 10,2%, enquanto o da pecuária apresenta recuo de 6,3%.

Mato Grosso
O Valor Bruto da Produção Agropecuária mato-grossense ultrapassa os R$ 68,8 bilhões de reais, o que corresponde a 12% do índice nacional. No Estado, as lavouras movimentam 80% do bolo (R$ 55 bilhões), enquanto a pecuária movimenta 20% (R$ 13 bilhões).

Os montantes não devem sofrer alterações, pois o ano agrícola está quase no fim , informou o coordenador-geral de Estudos e Análises da SPA, José Garcia Gasques. 

Diferente do ano anterior, em que os preços agrícolas foram decisivos na formação do valor da produção, neste ano, o fator mais importante na composição do valor é a produtividade.

“Isso acontece em função da safra recorde de grãos, estimada em 238,2 milhões de toneladas pela Conab, e de 242,1 milhões segundo o IBGE”, analisa Gasques.

Destaques

Entre os produtos que estão apresentando melhores resultados estão o algodão, com aumento real de 75,6%, cana de açúcar (46,4%), laranja (25,2%), milho (19,3%) e soja (2,3%).

Só o valor da produção de soja corresponde a 31,4% do total nacional, mas, segundo registro da secretaria, houve anos em que a participação da soja foi maior, como 2015 e 2016.

As regiões que mais se destacaram foram a Sul, na liderança, com R$ 141 bi, seguida da Centro-Oeste com R$ 138 bi e Sudeste com R$ 137 bilhões.

Leia mais