09 de fevereiro de 2018 - 14:44

Trabalho de manutenção na BR-163 é reforçado

Ações realizadas pelo DNIT na rodovia visam assegurar a trafegabilidade

da Redação

pautas@olivre.com.br

Após percorrer a BR-163/PA esta semana, o diretor de Infraestrutura Rodoviária do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes - DNIT, Luiz Antônio Garcia, determinou a ampliação das equipes que atuam na região de Novo Progreso, cidade localizada às margens da rodovia. O objetivo é reforçar os serviços de manutenção nas partes degradadas da pista.

Devido às fortes chuvas que assolam a região nessa época do ano, não é possível trabalhar com asfalto, pois todo o material seria perdido por causa da água. E para manter a trafegabilidade, a empresa contratada pelo DNIT está trabalhando com rachão (pedras), e também com mistura de solo, cimento e brita para restaurar os trechos danificados.

Garcia percorreu toda a extensão da BR-163/PA para acompanhar o andamento da operação que está sendo realizada na região desde dezembro de 2017, em conjunto com o Exército Brasileiro e Polícia Rodoviária Federal, para garantir a trafegabilidade no trecho não asfaltado da rodovia durante o período de chuvas, conhecido como inverno amazônico.

A inspeção diária da BR-163/PA, visando uma atuação preventiva ou emergencial, faz parte do conjunto de medidas definidas pelo DNIT. Outras ações são o monitoramento e controle de tráfego, além de um sistema para divulgação de informações. As condições de trafegabilidade da rodovia são atualizadas diariamente e podem ser conferidas no endereço www.br163pa.com. Estas ações envolvem mais de 40 veículos especiais e outros equipamentos, tais como pick ups, retroescavadeiras, containers, caminhões carroceria, caminhões tanque, tratores agrícolas, motoniveladoras, escavadeiras hidráulicas, cavalos mecânicos com reboque.

A maior parte da BR-163 está pavimentada desde Mato Grosso até o Pará, restando poucos trechos em obras. Dos 710 quilômetros da BR-163/PA localizados entre a divisa com Mato Grosso até a entrada para o Porto de Miritituba, 620 quilômetros já foram pavimentados pelo DNIT, representando um investimento de R$ 1,37 bilhão do Governo federal. Os quase 90 quilômetros a serem asfaltados estão divididos em dois lotes de obras que estão em andamento.