09 de fevereiro de 2018 - 16:31

Sem pagar compensação há 4 anos, UHE de Sinop leva ultimato do governo

Parte dos recursos que deveriam ser investidos em sete parques estaduais ainda não foi paga - e as obras anunciadas ainda não começaram

Mayla Miranda

, Correspondente em Sinop

Rádio Sorriso

UHE Sinop

Orçada em R$ 2,5 bilhões e com previsão de entrar em operação em 2018, a Usina Hidrelétrica de Sinop que dará suporte ao sistema elétrico nacional não vem cumprindo sua parte com o Governo do Estado. Foi o que revelou o vice-governador Carlos Fávaro durante reunião com sua base em Sinop, na manhã desta sexta-feira (09). 

Cobrado pelo presidente do PSDB Sinop, Fernando Assunção, sobre os investimentos que a Usina deveria fazer no Parque Florestal da cidade, Fávaro revelou que há 4 anos a usina não vem pagando as compensações necessárias para o investimento.

“Sendo bem claros: até hoje a usina não pagou um centavo da compensação. Hoje inclusive nós notificamos a usina para que ela faça os investimentos acordados nos parques do estado, com um cronograma realista, ou que pague os valores referentes aos projetos para que o governo possa dar andamentos nos trâmites das obras. O que não podemos é continuar esperando”, revelou Fávaro.

Para Sinop, o investimento acordado seria de R$ 4 milhões, no Parque Florestal do município.

O convênio foi assinado em outubro do ano passado, mas até o momento as obras não começaram. Os recursos destinados para a recuperação da parte interna do parque, incluindo pista de caminhada iluminada, observatório de pássaros, limpeza e organização das trilhas, auditório, novo local para Museu do Cerrado e academia.

“Essa obra é essencial para o crescimento do nosso potencial turístico na região. Nós não podemos ficar só na promessa, precisamos que esse projeto saia do papel. Essa é uma luta de todas as lideranças políticas do nosso município pela envergadura que possui. Por isso continuamos pedindo ao Fávaro que nos ajude com esse projeto”, explicou Assunção.

As compensações provenientes da usina também vão contemplar 7 parques no estado. Além de Sinop, também devem ocorrer investimentos na cidade de Terra Nova do Norte; apoio à criação de unidades de conservação (UCs) em Sorriso e Colíder; e o desenvolvimento de uma consultoria para criação de um Plano de Negócios na área de turismo para as UCs de Mato Grosso, com prioridade para os Parques Estaduais Mãe Bonifácia, Zé Bolo Flô e Massairo Okamura, em Cuiabá.

Parque Florestal de Sinop

Com a aprovação da Lei Municipal n°. 2067/2014, de 09 de dezembro de 2014, o Parque Florestal de Sinop passou a ser uma Unidade de Conservação Municipal, na categoria Parque Natural Municipal. A Lei transforma o Parque em Unidade de Conservação com o objetivo básico de preservar os ecossistemas naturais existentes, possibilitando a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação ambiental e de turismo ecológico.

O parque é dividido em três fragmentos, R-10, R-11 e R-12. A R-11, área de visitação pública, possui uma área de 43,56 hectares, com um lago de 30.000 metros quadrados e uma nascente dentro da própria reserva. A mata nativa permanece preservada, com várias espécies de animais silvestres.

Como área de conservação ambiental, o local é um grande referencial para o município por situar-se em área urbana central. A R-11 é aberta ao público com média de 10 mil visitantes por mês, abrangendo todas as idades, que utilizam o espaço como opção de lazer.