04 de agosto de 2017 - 06:03

“Rei do algodão” perde fazenda de R$ 50 milhões em Mato Grosso

Empresário José Pupin enfrenta dificuldades com seu grupo empresarial desde 2015, quando entrou em processo de recuperação judicial

Gabriele Schimanoski

, da Redação

gabriele.schimanoski@olivre.com.br

Reprodução/Internet

José Pupin

O produtor rural José Pupin, que já foi conhecido no país como o “Rei do algodão”, perdeu uma fazenda avaliada em R$ 50 milhões na última segunda-feira (31). O imóvel foi levado a leilão e arrematado por pouco mais de R$ 50 milhões.

A propriedade rural fica no município de Campo Verde (a 141 km de Cuiabá), uma das regiões mais produtivas do Estado, e tem área total de 1,8 mil hectares. O leilão foi resultado de uma ação de execução de título extrajudicial na 7ª Vara Civil de São Paulo (SP), movida pelo banco Santander.

Pupin enfrenta dificuldades com seu grupo empresarial JPupin desde 2015, quando entrou em processo de recuperação judicial.

Essa não foi a primeira fazenda do produtor a ser leiloada. No final de 2016, um imóvel no município de Santo Antônio do Leverger com mais de 3,7 mil hectares também foi a leilão. Segundo o site Mega Leilões, a propriedade foi avaliada em R$ 73,5 milhões e arrematada, em 2ª praça, por R$ 44 milhões.

Site Mega Leilões

Fazenda José Pupin leiloada

Casa da fazenda de Pupin leiloada em Santo Antônio de Leverger

O que disse a defesa

A defesa de Pupin recorreu do leilão, alegando irregularidades no processo. No documento, o empresário tentou se defender alegando que não havia sido informado da penhora do bem, nem mesmo seus advogados.

Em outro trecho, a defesa citou ainda possível irregularidade no edital devido ao valor mínimo de alienação em segunda convocação. Em decisão na quarta-feira (2), a Justiça manteve a venda do imóvel. 

 

 

Leia mais