06 de outubro de 2017 - 15:30

Governo Trump propõe revisão abrangente nas regulações do mercado

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos defendeu nesta sexta-feira que partes da lei de regulação Dodd-Frank sejam canceladas, entre outras medidas no setor, para promover o crescimento econômico e a formação de capital bruta

da Redação

, da Redação

Agência Estado

Trump

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos defendeu nesta sexta-feira que partes da lei de regulação Dodd-Frank sejam canceladas, entre outras medidas no setor, para promover o crescimento econômico e a formação de capital bruta. "Ao agilizar o sistema regulatório, nós podemos tornar os mercados de capital dos EUA um verdadeira fonte de crescimento econômico que irá aproveitar a inventividade americana e permitir que as pequenas empresas cresçam", afirmou o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, em declarações que acompanham um relatório sobre regulação e mercados.

Entre as mudanças recomendadas estão o fim de um requerimento de que as companhias mostrem quanto seus executivos-chefes ganham em comparação com o trabalhador médio da empresa. O relatório é o segundo conjunto de recomendações de reforma regulatória. O governo Trump quer reduzir o monitoramento sobre companhias do setor financeiro e reduzir essas regulações, uma mudança em relação à onda global de mais regulação dos últimos anos.

A expectativa é que o documento seja elogiado pelo setor financeiro e pelos republicanos, mas atraia críticas de grupos pelos consumidores e de muitos democratas. O Congresso teria de votar para que algumas das recomendações se materializem.

Entre outras medidas, o relatório prevê que seja elevado o montante que startups e empresas menores podem levantar por meio de contribuições online, dos US$ 1 milhão atuais para US$ 5 milhões.

O governo americano deve produzir outros quatro relatórios sobre o monitoramento oficial do mercado financeiro. O primeiro, de junho, tinha como foco medidas para melhorar os empréstimos, atendendo a vários desejos do setor bancário. Ainda em outubro, deve ser divulgado outro desses relatórios. Fonte: Dow Jones Newswires.

(Com Agência Estado)