10 de agosto de 2017 - 16:06

Ao lado de Blairo, Temer vai visitar fazenda de algodão e indústria de etanol em MT

É a primeira visita do presidente depois que ele assumiu o cargo; Temer dará início à colheita de forma simbólica

Gabriele Schimanoski

, da Redação

gabriele.schimanoski@olivre.com.br

André Dusek/Estadão Conteúdo

Temer e Blairo

O presidente Michel Temer (PMDB) desembarca em Mato Grosso nesta sexta-feira (11) pela primeira vez depois de ter assumido o cargo. Ele visita uma fazenda produtora de algodão logo no início da manhã e depois segue para inauguração da indústria FS Bioenergia, a primeira a produzir etanol exclusivamente do milho.

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi (PP) acompanha o presidente. Ambos devem chegar no avião presidencial por volta das 6h em Sinop (500 km de Cuiabá) e seguem de helicóptero para Lucas do Rio Verde, a 150 quilômetros dali.

O primeiro compromisso da agenda está previsto para às 7 horas, na fazenda Boa Vista do Grupo Cortezia. Lá será dada – de forma simbólica – o início da colheita de algodão do estado, uma vez que a pluma já vem sendo colhida há um mês.

Em seguida, antes das 9h, a comitiva segue para a indústria FS Bioenergia onde serão recebidos pelo CEO do grupo no pais, Henrique Ubrig e o vice-presidente Rafael Abud.

O empreendimento custou cerca de US$ 115 milhões, aproximadamente R$ 450 milhões. Na primeira fase, a indústria deve processar 600 mil toneladas do grão, produzindo 240 milhões de litros de biocombustível ao ano.

Divulgação

fbsbioenergia2.jpg

Na noite de quarta, Maggi anunciou a vinda de Temer ao Estado pelo Facebook. Desde abril, o ministro tentava trazer Temer para conhecer o agro mato-grossense. O presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), Nilson Leitão e o secretário de política agrícola, Neri Geller, também participam do ato.

De Cuiabá, devem seguir para a mesma agenda o governador Pedro Taques (PSDB) e outros oito governadores que estão na capital participando do Fórum dos Governadores da Amazônia Legal.

O retorno do presidente para Brasília está previsto para às 11 horas. Ele não deve almoçar em solo mato-grossense.

Leia mais