20 de abril de 2017 - 18:35

Agro fecha mais de 4 mil vagas de emprego em Mato Grosso

No total, Estado perdeu 5.727 postos de trabalho no mês de março. Resultado só foi pior em Alagoas, São Paulo e Rio de Janeiro

da Redação

pautas@olivre.com.br

Mato Grosso perdeu 5.727 vagas de emprego formal em março, segundo dados do Ministério do Trabalho divulgados nesta quinta-feira (20). No mês de março do ano passado, a retração havia sido menor, de 3.952 postos. A agropecuária concentrou a maior parte das perdas - foram fechadas 4.287 vagas.

Considerando a quantidade de postos fechados em todos os setores e em relação a outros Estados, o resultado em Mato Grosso só não foi pior do que em Alagoas, São Paulo e Rio de Janeiro.

País também fecha vagas
Em nível nacional, os números apontam direções diferentes em relação à perda ou retomada do cenário econômico. No mês passado, o país perdeu 63.624 vagas. Na comparação com março de 2016, quando foram fechados 118 mil postos de trabalho, o resultado atual é melhor.

Por outro lado, na comparação com o mês de fevereiro desse ano, o saldo entre contratações e demissões foi positivo, ou seja, foram criadas 35.612 vagas formais, o que levou o presidente Michel Temer a comemorar a retomada da criação de empregos depois de 22 meses seguidos de queda.

O comércio foi o setor que registrou maior retração em março (-33.909 postos), seguido do setor de serviços (-17.086 postos), construção civil (-9.059 postos), indústria de transformação (-3.499 postos) e agricultura (-3.471 postos).

De acordo com o ministério do Trabalho, tradicionalmente, os resultados de março sofrem forte influência de fatores sazonais negativos. Um exemplo, é o comércio varejista, que se apresenta negativo no mês de março, mesmo em anos de forte crescimento econômico.