10 de setembro de 2017 - 19:07

Passando a bola

Um grupo de vereadores de Cuiabá vai ao MPE “pedir a celeridade” na apuração dos vídeos de Emanuel

da Redação

Um pouco por falta de experiência, outro tanto por falta de coragem, um grupo de vereadores de Cuiabá vai ao Ministério Público Estadual “pedir a celeridade” na apuração dos crimes delatados pelo ex-governador Silval Barbosa – em especial o trecho que acusa o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) de receber um “mensalinho” quando exercia o mandato de deputado estadual.

Ou seja: incapazes de abrir uma investigação na própria Câmara de Cuiabá, já que a CPI proposta há duas semanas teve apenas seis, de nove assinaturas necessárias, os vereadores torcem para que autoridades judiciais “façam o serviço”, poupando-lhes o desgaste com o prefeito, perda de cargos na prefeitura e outras represálias.

Em tempo: os vereadores vão pedir para o MPE acelerar uma investigação que sequer começou. A agenda com o procurador-geral de Justiça Mauro Curvo é na próxima quinta-feira (14), às 14 horas, na sede do MPE.

Confira Também: