09 de janeiro de 2018 - 11:15

Arcanjo na mão de Selma

Ex-bicheiro tem 18 mandados de prisão expedidos pela juíza que, se revogados, o mandam de volta para casa

Ednilson Aguiar/O Livre

Juíza Selma de Arruda_140217

Juíza deve enviar informações sobre 18 mandados de prisão contra o ex-bicheiro

O ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro, conhecido como “Comendador”, tem sua progressão para a prisão domiciliar nas mãos de dois juízes. Arcanjo somou todas as condições para voltar para casa, mas esbarrou em 20 mandados de prisão que estão em aberto contra ele.

Do total, 18 mandados foram expedidos pela juíza Selma Rosane Arruda, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá - a fama de "pulso firme" da magistrada pode pesar contra o ex-bicheiro. Outros dois mandados foram expedidos pelo juiz Jeferson Schneider, da 2ª Vara Federal de Cuiabá.

Para conceder o benefício da prisão domiciliar, o juiz em substituição da Vara de Execuções Penais do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Geraldo Fernandes Fidelis Neto, pediu informações para sabe se as prisões foram cumpridas, anuladas ou estão pendentes.

O homem que já foi considerado o maior líder do crime organizado no Estado foi condenado a mais de 82 anos de prisão, dos quais 14 foram cumpridos em regime fechado até agora. Em dezembro, um exame criminológico foi realizado por uma psiquiatra indicada pela Justiça e constatou que Arcanjo tem condições de cumprir pena fora da prisão.

Confira Também: